Grey’s Anatomy: review sexta temporada

A sexta temporada de Grey’s Anatomy traz de volta os jovens cirurgiões residentes e seus mentores no fictício Seattle Grace Hospital. Shonda Rhimes, produtora e criadora da série, traz uma temporada com vinte e quatro episódios transmitidos entre 24 de setembro de 2009 e 20 de maio de 2010, ainda mais repleta de emoções. Além do luto de George e da saída definitiva de cena de Izzy, tem a chegada de Teddy, a fusão com o Mercy West Hospital, a administração rígida da parte de Richard e sua posterior substituição por Derek, e um desfecho de tirar o fôlego com inúmeras mortes quando um atirador entra no centro hospitalar para se vingar da morte de sua esposa.

6x06-1

A temporada começa com um episódio duplo de estreia que segue em continuidade à morte de George (T.R. Knight). É revelado que Izzie (Katherine Heigl) sobreviveu ao segundo pós-operatório para a remoção do tumor no cérebro, e que Meredith (Ellen Pompeo) e os demais médicos residentes enfrentam dificuldades em lidar com o trágico óbito de George. Pouco depois, é anunciada a fusão do Seattle Grace com o Mercy West e o subsequente corte de funcionários. Entram em cena vários novos médicos residentes, dentre os quais, Reed (Nora Zehetner), Charles (Robert Baker), April (Sarah Drew) e Jackson (Jesse Williams), que chegam com tudo para disputar pacientes envolvidos em casos complexos. Pressionada pela meia-irmã Lexie (Chyler Leigh), Meredith (Ellen Pompeo) se vê obrigada à salvar a vida do pai, Thatcher (Jeff Perry), doando parte de seu fígado, o que a deixa de fora das tramas hospitalares boa parte do começo da temporada. Nesse meio tempo, Izzie acaba sendo demitida por incompetência médica por um agora muito mais rígido Richard (James Pickens Jr.). Depois de culpar o personagem Alex (Justin Chambers), Izzy vai embora lhe deixando um bilhete informando que a relação dos dois está acabada. Eventualmente, ela volta ao menos duas vezes ao longo da temporada, e na última delas tenta se reconciliar com Alex, o qual, no entanto, já não quer mais saber dela por conta da forma como foi tratado depois da separação.

6x07-18

Numa sucessão de episódios intensos e bem escritos e produzidos, a morte de uma paciente supostamente por erro médico faz com que todos os residentes sejam interrogados à la Agatha Christie por Richard e pelo diretor do hospital, Lawrence Jennings (Mitch Pileggi), culminando na demissão de April, o que também dá origem ao primeiro de muitos conflitos entre Derek (Patrick Dempsey) e Richard. Em momento posterior, Derek é abordado por um paciente, Isaac (Faran Tahir), que pretende ser tratado por ele para a remoção de um tumor supostamente inoperável alojado em sua espinha dorsal. Sua decisão de operar Isaac aumenta o desconforto com o novo estilo de administração de Richard, o qual acaba eventualmente afastado por problemas com alcoolismo quando descoberto um erro médico de sua parte. Derek se torna cirurgião-chefe, o que causa grandes reviravoltas em sua relação com Meredith quando muito do que acontece em sua administração não deve ser compartilhado com ela e entre ela e seus colegas, e Richard relutantemente se submete à uma desintoxicação para somente depois retornar ao quadro de cirurgião antes de cogitar sua volta ao posto de chefe interino. Nesse cenário, entra em cena Teddy (Kim Raver). Indicada por Owen (Kevin McKidd) como nova cirurgiã cardiovascular com fins de satisfazer os anseios de Cristina (Sandra Oh) de voltar à sala de operação com uma nova mentora, é revelado que Teddy tem sentimentos por Owen, dando origem à um complicado triângulo amoroso.

6x09-8

Enquanto Callie (Sara Ramirez) precisa enfrentar a intolerância do pai, Carlos (Hector Elizondo), que não aceita seu romance homossexual com Arizona (Jessica Capshaw), para então depois descobrir que a namorada não quer filhos, o que a faz viver um grande dilema pessoal, Mark (Eric Dane) é localizado pela filha que jamais imaginou ter, Sloan Riley (Leven Rambin), que bate à sua porta e revela estar grávida, o que lhe confere uma nova perspectiva de vida, principalmente depois que Lexie (Chyler Leigh) decide terminar com ele, e inicia um romance com Alex. Decidido à deixar de lado a vida de mulherengo, Mark tenta, mas em vão, engatar uma relação mais séria com Teddy, o que fomenta ciúmes e mais intrigas na delicada relação entre Owen e Cristina. Nesse meio tempo, Derek, na qualidade de cirurgião-chefe, reinaugura uma atividade que visa conferências dos próprios médicos sobre casos complicados para uma plateia de residentes e estagiários, ao que Richard é convidado à participar e lembra do caso de uma das primeiras vitimas de AIDS que tratou ao lado de uma jovem Ellis Grey (Sarah Paulson), quando então se apaixonou por ela num dos melhores episódios da temporada. Cresce ainda como personagem, Jackson, o residente recém-chegado do Mercy West, o qual revela ter muito em comum com Meredith, principalmente no que diz respeito ao fato de tentar sair da sombra do avô, um renomado cirurgião.

6x24-2

Paralelamente, Miranda (Chandra Wilson)—que também tem um flashback de sua vida antes de se tornar a residente “nazi”—começa à se envolver amorosamente com Ben Warren (Jason George), enquanto o irmão mais novo de Alex, Aaron (Jake McLaughlin), aparece para tratar uma hérnia, e revela mais sobre o passado e os segredos do residente casca grossa que poderia jamais ter se tornado médico por conta da infância conturbada. April, demitida por Richard, é recontratada por Derek, e acaba se apaixonando por ele, tornando-se sua assistente pessoal por vontade própria como forma de agradecimento. Entre um paciente com mais de 300 quilos com problemas respiratórios e uma adolescente com esquizofrenia que são convencidos por Alex à buscarem tratamento através de cirurgia, Richard, Derek e Lexie enfrentam o caso de uma paciente que acaba em estado vegetativo e no qual o inconsolável marido, Gary Clark (Michael O’Neill), não aceita a eutanásia pré-autorizada pela esposa. Tal evento desencadeia um episódio duplo de final de temporada de tirar o fôlego quando o transtornado viúvo entra armado no hospital decidido à tirar a vida dos três médicos que ele acredita serem responsáveis pela morte da esposa. Em sua jornada em busca de vingança, ele acaba matando vários médicos e enfermeiros, dentre os quais, Reed e Charles, bem como ferindo gravemente Alex e Derek. O episódio final traz Meredith empolgada para revelar a gravidez à Derek, mas tendo que lidar com a possível morte do marido, o qual é submetido à uma cirurgia de risco por Cristina em meio à um hospital em estado de sítio.

Além da volta dos personagens de Kate Walsh, Mitch Pileggi, Loretta Devine, Amy Madigan e Hector Elizondo, a sexta temporada de Grey’s Anatomy traz as participações especiais de Martha Plimpton, Danielle Panabaker, Demi Lovato e Mandy Moore. A série encerra com um grande gancho envolvendo a falha na segurança do hospital, a morte de Reed e de Charles—o que deve trazer consequências devastadoras para Miranda—, a quase morte de Derek e o aborto espontâneo de Meredith, bem como o trauma sofrido por Cristina ao operar Derek com Gary Clark apontando uma arma contra sua cabeça. O destaque fica ainda por conta do desenvolvimento do personagem de Alex, que passa por altos e baixos com a resolução de sua relação com Izzy ao passo em que lida com vários outros momentos dramáticos envolvendo pacientes em casos extremos.

Grey’s Anatomy é transmitida pelo canal ABC, e pode ser conferida via Netflix.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios