Grey’s Anatomy: review quarta temporada

A quarta temporada de Grey’s Anatomy continua com os dramas pessoais e profissionais de um grupo de jovens cirurgiões e seus mentores no fictício Seattle Grace Hospital. Por conta da greve dos roteiristas entre 2007 e 2008, a temporada é mais curta, e conta com dezessete episódios transmitidos entre 27 de setembro de 2007 e 22 de maio de 2008. Com tramas menos elaboradas e sem grandes ganchos finais, Shonda Rhimes, produtora e criadora da série, faz grandes mudanças no elenco com a saída de dois grandes personagens principais—Addison Montgomery e Preston Burke—e o acréscimo de novos rostos que conferem uma boa revigorada nas sub-tramas.

4x14-11

Além de ter que lidar com a tragédia pessoal da melhor amiga, Cristina (Sandra Oh), depois desta ser abandonada no altar por Preston Burke (Isaiah Washington)—o qual sai de cena em meio à boatos de ofensas pessoais da parte do ator contra um dos colegas de elenco—, Meredith (Ellen Pompeo), agora médica residente juntamente com seus colegas, enfrenta um impasse amoroso com Derek (Patrick Dempsey). Depois de terminarem a relação, Meredith começa à fazer terapia e Derek acaba se envolvendo romanticamente com uma enfermeira, Rose (Lauren Stamile). Turbulências no cenário profissional reaproximam o casal somente nos instantes finais da temporada. Nesse meio tempo, Mark (Eric Dane) continua tentando reconquistar a amizade de Derek ao mesmo tempo em que inicia um tórrido caso com Callie (Sara Ramirez) depois que esta se separa definitivamente de George (T.R. Knight), o qual reprova no teste para residência e é forçado à refazer o programa de estágio enquanto assume uma relação amorosa com Izzie (Katherine Heigl). Depois de um breve romance com Addison (Kate Walsh), ex-esposa de Derek, Alex (Justin Chambers) precisa lidar com Norman Shales (Edward Herrmann), um atrapalhado interno bem mais velho que ele, ao mesmo tempo em que se envolve cada vez mais com sua ex-paciente, Rebecca (Elizabeth Reaser).

4x17-9

Depois de decidir continuar como cirurgião-chefe, Richard (James Pickens Jr.) acaba se separando da esposa, Adele (Loretta Devine), enquanto novos rostos entram em cena. Erica Hahn (Brooke Smith), antagonista de Burke ao final da segunda temporada, retorna para se tornar chefe-cardiologista do hospital, tornando a vida de Cristina um verdadeiro inferno ao recusar sua assistência em suas cirurgias. Erica acaba se tornando bastante próxima de Callie, e as duas eventualmente descobrem serem bissexuais ao se envolverem amorosamente com o incentivo de Mark. Outra nova personagem que entra na história é Lexie (Chyler Leigh), meia-irmã de Meredith que escolhe o programa de estágio do Seattle Grace ao invés de ir para Massachussetts, o que gera um desconforto da parte de Meredith quando se vê forçada à ter uma relação com a filha do pai que jamais esteve ao seu lado. Lexie acaba se apaixonando por George, com o qual eventualmente passa à dividir um apartamento, mas jamais é correspondida. Miranda (Chandra Wilson) é outra que acaba enfrentando problemas no campo pessoal quando o marido, Tucker (Cress Williams), começa à se cansar da rotina de ter que cuidar da casa e do filho enquanto a esposa se dedica integralmente ao trabalho como chefe dos residentes e da clínica particular inaugurada com a doação dos milhões que Izzie recebeu do falecido noivo, Denny Duquette (Jeffrey Dean Morgan).

Além de contar com as participações especiais de Jeffrey Dean Morgan, Loretta Devine, Kate Walsh, Edward Herrmann e Elizabeth Reaser, a quarta temporada de Grey’s Anatomy traz ainda Seth Green, Amy Madigan, Clea DuVall e Jason O’Mara. Diferentemente das temporadas anteriores, a série não encerra com ganchos surpreendentes ou grandes reviravoltas, à exceção do encerramento do arco envolvendo o personagem Alex, cujo drama envolvendo Rebecca chega ao extremo, mas não deixa nada à desejar no que diz respeito ao desenvolvimento do personagem.

Grey’s Anatomy é transmitida pelo canal ABC, e pode ser conferida via Netflix.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios