Rambo: Até o Fim – crítica de filme

Rambo: Até o Fim (título original: Rambo: Last Blood) é o quinto filme da saga do personagem John Rambo, o perturbado veterano boina verde da guerra do Vietnã. Com roteiro de Matthew CirulnickDan Gordon, história de Sylvester Stallone, e direção de Adrian Grunberg, a narrativa gira em torno de Rambo viajando para o México para salvar a sobrinha sequestrada por um cartel de drogas.

MV5BZjM3YjM2ZjAtMDNiYS00YTU3LWE4ODMtZmQxOTljNDczMTU0XkEyXkFqcGdeQXVyMjMwNDgzNjc@._V1_SY1000_SX1500_AL_

O filme começa com John Rambo (Sylvester Stallone) vivendo uma vida tranquila no Arizona como uma espécie de “encantador de cavalos” no rancho herdado de seu falecido pai onze anos depois dos eventos havidos no último filme da franquia, onde enfrentou o exército tirano da Birmânia. Longe da rotina sanguinária, mas sempre atormentado por flashbacks do passado, ele administra agora o rancho com a amiga de longa data, Maria (Adriana Barraza), a qual tem uma filha adolescente, Gabrielle (Yvette Monreal), por quem Rambo é bastante apegado. A trama começa quando Gabrielle, que jamais conheceu o pai biológico, descobre que sua amiga o teria encontrado no México. À despeito da recusa de Rambo e de Maria de que ela vá ao seu encontro, Gabrielle parte em viagem ao México, onde contata a tal amiga, Jezel (Fenessa Pineda), e encontra seu verdadeiro pai, Miguel (Marco de la O), que revela nunca ter se interessado em conhece-la. Decepcionada, Gabrielle é levada por Jezel à um clube local, onde é drogada e sequestrada por membros de um cartel de drogas que escraviza mulheres submetendo-as à prostituição.

MV5BYzFjMDUyNjUtNjc4ZC00OWZiLWE3NWYtOTExNWIzNWQ0YjA1XkEyXkFqcGdeQXVyMjMwNDgzNjc@._V1_

Alarmada pelo desaparecimento da filha, Maria descobre que ela foi ao México, e Rambo vai atrás dela com fins de trazê-la de volta. Depois de interrogar Miguel e Jezel, ele vai ao encalço do último homem que teria falado com Gabrielle. Seguido por uma misteriosa mulher, Carmem (Paz Vega), Rambo é confrontado pelo cartel dos irmãos Hugo (Sergio Peris-Mencheta) e Victor Martinez (Óscar Jaenada), responsável pelo sequestro de Gabrielle. Surrado e marcado no rosto com as iniciais de Victor, Rambo é deixado à própria sorte, mas acaba sendo salvo por Carmem, a qual revela ser uma jornalista freelancer investigando o cartel depois do rapto e assassinato de sua irmã mais nova. Temendo que o destino de Gabrielle seja o mesmo, Rambo invade o bordel dos irmãos Martinez, massacra vários de seus homens e clientes, e consegue encontrar uma drogada e ferida Gabrielle. No caminho de volta para casa, Rambo revela ter sido ela a pessoa que lhe deu esperança dez anos antes, mas Gabrielle finalmente morre ao não resistir à uma última overdose que lhe foi forçada, o que o faz buscar uma descomedida e violenta retaliação contra o cartel dos irmãos Martinez.

Excelentemente bem produzido e com uma narrativa simples, mas eficiente, Rambo: Até o Fim surpreende do mesmo modo que o primeiro filme da série, Rambo: Nascido para Matar, surpreendeu as plateias há quase quarenta anos. Longe da perfeição como todo e qualquer filme de ação testosterona que se preze, a produção vem sendo injustamente massacrada pela crítica politicamente tendenciosa por sua violência gráfica e conteúdo supostamente xenofóbico e racista. Brutal, mas em momento algum apelativo, Rambo: Até o Fim honra a saga do herói de guerra transtornado que jamais fincou raízes e encontrou paz, e faz boas homenagens ao filme original quando Rambo constrói as armadilhas em seu rancho com fins de matar um à um dos membros do cartel. Se o filme encerra a franquia, pode-se dizer que o personagem se aposenta de forma bastante satisfatória.

Rambo: Até o Fim estreou nos cinemas brasileiros no dia 19 de setembro.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios