Capitã Marvel: Resumo de filme (com spoilers)

Dirigido por Anna BodenRyan Fleck, Capitã Marvel (título original: Captain Marvel) é um dos filmes mais esperados do ano, e cumpre bem seu papel como adaptação dos personagens criados por Stan Lee, Roy Thomas e Gene Colan. Vigésimo primeiro filme do Universo Cinemático da Marvel, a produção antecede a trajetória de quase todos os heróis da Marvel Comics mostrados no cinema nos últimos onze anos, à exceção de Capitão América: O Primeiro Vingador (2011), cuja história de origem acontece durante a Segunda Guerra Mundial. Transposição livre para as telas da narrativa em A Guerra Kree-Skrull (1971-1972), o filme traz o inicio da Iniciativa Vingadores, bem como elementos que devem introduzir a personagem título no mais do que aguardado Vingadores: Ultimato (2019).

MV5BMTA2MDcyNzE0MTReQTJeQWpwZ15BbWU4MDM1NDMxMzcz._V1_SX1777_CR0,0,1777,744_AL_

O filme começa no ano de 1995, no planeta Hala, lar dos Kree, uma raça alienígena militarmente avançada. Vers (Brie Larson) é membro de um esquadrão de elite chamado Força Estelar, e sofre recorrentes pesadelos envolvendo uma mulher que alega não conhecer. Nesse cenário, ela treina com seu mentor, Yon-Rogg (Jude Law), com fins de controlar suas poderosas habilidades, enquanto a verificação constante de suas emoções é prioridade para a Inteligência Suprema, uma entidade que incorpora todas as grandes mentes do povo Kree e que também regula Hala, manifestando-se de diferentes formas para os membros da Força Estelar. Durante uma missão de resgate de um infiltrado no grupo dos Skrulls, alienígenas transmorfos em constante guerra com os Kree, Vers acaba sendo capturada pelo comandante Skrull, Talos (Ben Mendelsohn). Submetida à uma varredura em suas memórias, Vers consegue escapar destruindo a nave Skrull, que acaba caindo na Terra. Sua presença nos arredores de Los Angeles chama a atenção dos agentes Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Phil Coulson (Clark Gregg), da S.H.I.E.L.D., que comparecem ao local e a encontram logo depois dela contatar Yon-Rogg e informar seu paradeiro. Um Skrull com aparência humana começa a ataca-los, e enquanto Vers persegue um deles e consegue recuperar um cristal com as memórias que lhe foram extraídas, Fury sai de carro ao seu encalço, mas é atacado por outro Skrull que se passa pelo agente Coulson.

MV5BNDViYmEwMzMtMDE1YS00YWViLWI5MzEtYTY0NWY0NjlkMGZiXkEyXkFqcGdeQXVyNjg2NjQwMDQ@._V1_SX1777_CR0,0,1777,744_AL_

Pouco depois, na sede da S.H.I.E.L.D., o corpo do Skrull morto por Fury é levado para análise, e o diretor Keller (Ben Mendelsohn), que nada mais é do que Talos se passando como humano, ordena que Fury trabalhe sozinho com Vers na condição de impedir outros impostores transmorfos. Fury encontra Vers e depois a leva na base da força área nacional, onde descobrem arquivos sobre uma piloto supostamente morta em 1989 enquanto fazia testes experimentais para uma tal de Dra. Wendy Lawson (Annette Bening), a qual Vers imediatamente reconhece através de uma fotografia como a mulher de seus pesadelos, os quais ela conclui serem flashes de memórias perdidas. Os dois se separam, e depois de descobrir que a piloto dada como morta era Vers, Fury encontra Keller, o qual ele descobre ser um Skrull. Fury o despista, e Keller coloca vários agentes da S.H.I.E.L.D. atrás dele e de Vers na base aérea. Os dois conseguem fugir num cargo jet, levando junto Goose, o gato de estimação de Lawson, e vão até a Louisiana para encontrar a ex-piloto Maria Rambeau (Lashana Lynch), a última pessoa a ver Lawson e Vers vivas antes do acidente. Ali, Vers descobre que seu verdadeiro nome é Carol Danvers, e que Maria era sua melhor amiga.

MV5BMjM0ODU3ODU4NV5BMl5BanBnXkFtZTgwMDg0MDQwNzM@._V1_SX1777_CR0,0,1777,744_AL_

Talos então aparece na casa de Maria, e antes que um confronto físico aconteça, ele lhes explica que os Skrulls nada mais são do que alienígenas refugiados em busca de um novo lar, e que Lawson era uma renegada cientista Kree que os estava ajudando. Ele então lhes mostra o conteúdo da caixa preta do avião de Lawson, e depois de escutar a última mensagem deixada pela cientista, Carol finalmente lembra do acidente: ela e Lawson caíram próximo à um lado, quando então Carol descobriu que Lawson não era terráquea ao notar que seu sangue era de outra cor. Nisso, Yon-Rogg aparece com a Força Estelar, e mata Lawson antes que ela possa destruir o núcleo de energia tão cobiçado pelos Kree. Na tentativa de fazer a vontade de Lawson, Carol então dispara sua arma contra o núcleo de energia para destruí-lo, mas uma imensa onda de energia se espalha, e ela acaba absorvendo todo o poder, culminando na sua breve perda de consciência e no seu estado de amnésia. Traída e enganada por seu mentor, Carol decide ajudar os Skrull, e todos viajam para a órbita terrestre, onde um cruzador estelar sem sinal mantém todos os remanescentes da raça Skrull. Fury e Carol descobrem que eles ainda protegem a Tesseract, fonte do poder do núcleo de energia.

MV5BNzUxOTQxMDQyOF5BMl5BanBnXkFtZTgwNTg0MDQwNzM@._V1_SX1777_CR0,0,1777,744_AL_

Pouco depois, a Força Estelar aparece em uma nave, invade o cruzador espacial Skrull e captura Carol, a qual é levada até a Inteligência Suprema, que se manifesta para ela como Lawson. Durante a conversa, na qual a Inteligência Suprema tenta reduzi-la como a fraca humana que sempre foi, e que ser acolhida pelos Kree foi a melhor coisa que lhe aconteceu, Carol remove o implante Kree que suprimia seus poderes, liberando-os em sua plenitude. Uma batalha acontece, e enquanto Fury recupera a Tesseract com a ajuda de Goose, que eventualmente se revela como uma criatura espacial, e foge com Maria e todos os refugiados Skrull, Carol escapa da nave Kree e aterrissa na Terra logo seguida de Yon-Rogg, que tenta abate-la. Quando misseis são disparados pelos Kree contra a nave repleta de Skrulls pilotada por Maria, Carol alça voo veloz rumo à atmosfera terrestre, destruindo todos os misseis, para surpresa de Ronan, o Acusador (Lee Pace), autoridade militar máxima Kree, que ordena imediata retirada depois que Carol ameaça destruir sua nave. De volta à superfície da Terra, Carol encontra Yon-Rogg, que a desafia para um combate, mas ela o derrota com apenas um golpe dizendo não ter que lhe provar coisa alguma. Colocando-o logo depois em sua nave, ela o manda de volta para Hala com o aviso para a Inteligência Suprema de que os deixem em paz.

Nos instantes finais, Carol decide viajar com os Skrulls pela galáxia para ajuda-los em sua busca por um novo lar deixando com Fury um pager para que ele possa contata-la em casos de emergência, enquanto este perde o olho esquerdo depois de Goose arranha-lo no rosto. Em seu escritório, Fury está decidido à encontrar e reunir outros heróis como Carol, e depois de ver uma foto dela ao lado de seu avião caça onde está escrito “Vingador”, finalmente tem a ideia para o nome do projeto.

À despeito das várias críticas no sentido de que o filme não tem uma narrativa linear—eis que a personagem é construída à base de flashes de memórias que vão e vêm ao longo da história—, da agenda política envolvendo os Skrulls que de terroristas passam à refugiados, da mensagem feminista de superação, e que o personagem Fury é relegado ao papel de alívio cômico, enquanto Carol não emite um sorriso qualquer ao longo de toda a produção, o filme está dentro dos padrões da Marvel Estúdios. Com efeitos especiais de tirar o fôlego, dinamismo inerente à todos os filmes do UCM, e uma trilha sonora noventista estupenda que inclui Hole, Nirvana, Garbage, No Doubt e R.E.M., Capitã Marvel reina absoluto ao lado de Mulher Maravilha (2017), como filme de super-herói com protagonista feminina que não deixa nada à desejar.

Claro que como não poderia deixar de ser, Capitã Marvel encerra com uma cena pós-créditos que acontece em continuação aos eventos havidos ao final de Os Vingadores: Guerra Infinita (2018) e que também deve introduzi-la ao universo de Vingadores: Ultimato (2019). Ativado depois da desintegração de Fury, o pager que lhe foi dado por Carol é monitorado por Steve Rogers/Capitão América (Chris Evans), Natasha/Viúva Negra (Scarlett Johansson), Bruce Banner/ Hulk (Mark Ruffalo) e James Rhodes/Máquina de Guerra (Don Cheadle), ao que Carol aparece e pergunta onde está Fury. Agora é esperar para ver a personagem se unir aos Vingadores remanescentes na batalha final contra Thanos (Josh Brolin) no próximo dia 24 de abril.

Capitã Marvel estreou nos cinemas brasileiros no último dia 7 de março.

Deixe um Comentário