Chef’s Table: resumo terceira temporada

A terceira temporada de Chef’s Table, o bem sucedido documentário em formato de série da Netflix, traz simplicidade e determinação ao mais uma vez mostrar a trajetória de vida e de carreira de seis chefes de cozinha internacionalmente renomados, bem como uma breve apresentação de sua vida pessoal, do seu estilo e do conceituado restaurante no qual passam boa parte do tempo fazendo experiências e criando pratos deleitáveis.

1

O episódio de estreia da temporada traz Jeong Kwan, a chefe filósofa. Monge zen budista no templo Baegyangsa, em Chunjinam Hermitage, Coréia do Sul, ela também é a chefe de cozinha que prepara pratos estritamente vegans para seus companheiros no templo e para visitantes ocasionais. Seu estilo leva em conta a crença de que a melhor comida é aquela que faz bem para o corpo, para mente e que tem bom paladar. Os ingredientes que você vai encontrar em seus pratos são todos produzidos pela terra, dentre os quais, frutas, vegetais ervas, feijões, cogumelos e grãos.

2

Vladimir Mukhin é o chefe do conceituado restaurante White Rabbit, em Moscou, Rússia. Com sua história tem um pouco a do isolamento da gastronomia tradicional russa durante as sete décadas de comunismo. A queda do muro de Berlin e o consequente fim da União Soviética abriu as portas para a gastronomia mundial. Mukhin, assim como a grande maioria jovem russa, renegou o passado e mergulhou de cabeça no novo e no diferente ao aprender a culinária moderna. Contudo, ele retornou às raízes, valendo-se agora de uma culinária hibrida que remonta a era clássica soviética e um estilo tecnicamente mais apurado. White Rabbit é o único restaurante russo na última edição dos 50 Melhores do Mundo.

3-1842515611-1521895694794.jpeg

Nancy Silverton é a proprietária e chefe de cozinha do restaurante Pizzeria Mozza, em Los Angeles, Estados Unidos. Assim como nos demais episódios da série, a trajetória de Nancy é mostrada desde o momento em que se tornou fascinada pela culinária, em especial, pela confeitaria, até o momento em que se tornou uma renomada e internacional chefe. Da produção de pães, ela passou para uma nova paixão, queijos e massas de pizza. Em Chef’s Table, Nancy apresenta sua bem sucedida produção de massas para pizza.

4

Ivan Orkin é o dono e o chefe do Ivan Ramen, em Nova York, NY, Estados Unidos. Ele se tornou um dos maiores fazedores de ramen do mundo com sua trajetória incomum mostrada em Chef’s Table. Longe da cozinha refinada e do desejo dos pais de se tornar médico ou advogado, ele foi a ovelha negra da família e se apaixonou pelo Japão e sua gastronomia. Depois de uma grande tragédia pessoal com a morte da primeira esposa, Orkin se viu sozinho com um filho de dois anos, mas descobriu uma razão para viver quando voltou ao Japão, casou-se novamente e se tornou um grande sucesso em Tóquio como especialista em ramen.

5

O quinto episódio traz Tim Raue, o proprietário e o chefe de cozinha do conceituado Tim Raue, em Berlin, Alemanha, e tem como tema principal “ego”. Enquanto trata seus assistentes com firmeza, Tim admite como seu grande ego o levou longe, tornando-se um dos mais consagrados chefes do cenário culinário alemão e o melhor em Berlin. Incorporando elementos da gastronomia asiática em seu estilo depois de viagens pela Tailândia, China e Japão, Raue se tornou o responsável pela “nova culinária alemã”, e se diz satisfeito por ser o responsável em controlar a energia negativa despendida numa cozinha e transforma-la em pratos deleitáveis.

6

O último episódio traz Virgilio Martinez, proprietário e chefe de cozinha do Central Restaurante, em Lima, Peru, atualmente quarto na lista dos 50 Melhores do Mundo. Depois de décadas trabalhando em cozinhas do mundo todo, Martinez encontrou sua própria identidade ao explorar os sabores nativos do Peru. Enquanto muitos chefes preferem conferir aos seus clientes o sabor de um determinado, Martinez prefere explorar vários lugares. Com auxílio da esposa, que também é sua sócia, e de sua irmã, cientista, que o ajuda na exploração de terrenos e ingredientes da terra, Martinez atribui suas descobertas e seus experimentos na cozinha em nome da ciência, honrando a tradição e a cultura peruana.

Superação, egolatria, simplicidade e descoberta descrevem a terceira temporada de Chef’s Table, onde monges, aventureiros e rebeldes são apresentadas ao maravilhoso mundo da gastronomia local e mundial, e com muito trabalho, determinação e resiliência acabam se tornando referência à nível internacional com pratos que conciliam estilos.

Chef’s Table está disponível via Netflix.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios