Corrida do Oscar 2018: Eu, Tonya

Craig Gillespie dirige I, Tonya, filme que conta a trajetória de vida da ex-patinadora artística e ex-boxeadora americana Tonya Harding desde sua ascensão nos grandes campeonatos nacionais e internacionais de patinação à sua decadência e afastamento definitivo das pistas de gelo em virtude de um crime cometido por seu ex-marido.

MV5BYjBhMmQ4MTItNWNlMC00MTQ5LTk4OGItMjMyNzRhNjg2MDU1XkEyXkFqcGdeQXVyNjUwNzk3NDc@._V1_

Com boa dose de humor negro, o filme começa nos idos dos anos de 1970 em Portland, Oregon, mostrando os primórdios da carreira de Tonya (Margot Robbie), e como sua vida foi totalmente dedicada à partir dos quatro anos de idade à patinação artística por imposição de sua severa e insensível mãe, LaVona (Allison Janney). Com treinos de oito horas por dia com sua instrutora, Diane Rawlinson (Julianne Nicholson), Tonya largou cedo os estudos, tornando-se uma exímia patinadora. Entre a separação dos pais e o primeiro namorado, Jeff Gillooly (Sebastian Stan), com o qual viria à se casar, o filme mostra o quanto Tonya avançou, aos trancos e barrancos, considerando ainda sua afamada má reputação e figurino nos campeonatos, até se tornar campeã nacional e conquistar o mundial de 1991 com seu incrível salto triplo axel.

MV5BMTU5MTU2OTc0OF5BMl5BanBnXkFtZTgwMzYwMTY5MzI@._V1_

Mas nem tudo foram flores na vida de Tonya. O filme mostra sua perturbadora relação com a mãe, e como a violência e a agressividade fizeram parte de sua vida desde pequena, culminando numa submissão voluntária aos abusos eventualmente sofridos por seu marido sob uma perspectiva de castigo merecido. Estimulada à viver em constante competição e jamais aceitar o fracasso como opção, Tonya demite Diane e acaba desistindo da carreira quando fica em quarto lugar nos jogos de inverno de 1992, tornando-se garçonete, assim como a mãe, com a qual corta contato.

MV5BMjE3NjA5NjQ2MF5BMl5BanBnXkFtZTgwMTcwMTY5MzI@._V1_

Quando a vida de Tonya parece fadada ao fracasso, Diane a convence à competir nos jogos de inverno de 1994, e uma nova fase de árduos treinamentos tem inicio. Separada de Jeff em virtude dos constantes abusos e violência doméstica, Tonya acredita que o ex-marido é o único que pode ajuda-la à seguir em frente. Quando ameaças de morte para que ela abandone a competição começam à surgir, Jeff acredita ser capaz de fazer o mesmo em relação à Nancy Kerrigan (Caitlin Carver), a maior rival de Tonya. Assim, com a ajuda de Shawn Eckhardt (Paul Walter Hauser), segurança de Tonya, ele decide enviar cartas com ameaças para Kerrigan. Contudo, ao buscar notoriedade e prestígio, Shawn contrata dois inaptos meliantes que atacam fisicamente Kerrigan, ferindo-a gravemente.

MV5BNzg0OTA5NDM5MF5BMl5BanBnXkFtZTgwNjYwMTY5MzI@._V1_

Quando Eckhardt não consegue ficar de boa fechada e o FBI chega até ele como principal suspeito pelo ataque, Jeff é imediatamente apontado como um dos envolvidos, e a notoriedade de Tonya fica comprometida. Ao ser implicada pelo ex-marido como cúmplice no incidente, Tonya tem a sentença adiada até a final dos jogos olímpicos de inverno de 1994, em Lillehammer, na Noruega, onde fica em oitavo lugar. Afastada definitivamente da patinação por imposição judicial, Tonya busca novo propósito na vida, e valendo-se da agressividade com a qual sempre viveu, torna-se lutadora de boxe.

Excelentemente produzido, o filme conta com as excelentes performances de Margot Robbie, Allison Janney e Sebastian Stan. Questionável quanto à veracidade dos fatos, porquanto a produção é inspirada nos contraditórios depoimentos dos envolvidos em forma de documentário que são reproduzidos por seus intérpretes, Eu, Tonya tem por mérito o fato da narrativa ser conduzida com uma boa dose de humor negro, o que traz leveza para uma trágica história de superação, conquistas e declínio.

Eu, Tonya concorre ao Oscar 2018 em três categorias, incluindo a de melhor atriz principal para Margot Robbie, a de melhor atriz coadjuvante para Allison Janney e a de melhor edição.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios