Resumo do episódio #11.05 de Arquivos X: Ghouli

No quinto episódio da décima primeira temporada de Arquivos X, um poderoso mentalista chama a atenção do FBI, ao passo em que Mulder e Scully se aproximam do paradeiro de William.

mv5byta4odnkodktyzfjmi00mdkyltk0mtgtnzcymmviotcwzjq2xkeyxkfqcgdeqxvymzc4nzc2odi-_v1_sy1000_cr0014241000_al_-e1517536915201.jpg

O episódio começa com o Ghouli em questão. Duas adolescentes, Sarah (Madeleine Arthur) e Brianna (Sarah Jeffery) estão num cemitério de navios. Uma parece estar perseguindo a outra, cada uma armada com uma faca. Quando as duas se encontram, cada qual vê um monstro, o Ghouli em questão, no lugar da outra, e as duas se esfaqueiam quase até a morte. Chamados para o caso, Mulder (David Duchovny) e Scully (Gillian Anderson) entrevistam separadamente as garotas no hospital, e descobrem algo em comum: elas namoram o mesmo rapaz, Jackson Van De Kamp (Miles Robbins). O sobrenome e a casa dos Van De Kamp trazem fantasmas do passado para a dupla, principalmente quando adentram na propriedade, e Scully nota que o cenário é o mesmo de uma visão (ou sonho).

2-e1517536903226.jpg

Mas antes de Mulder e Scully tenham respostas, eles descobrem o casal Van De Kamp morto no chão da sala, onde supostamente atiraram um contra o outro. Quando um tiro é disparado no andar de cima, os dois correm para ver, e descobrem Jackson morto no chão do quarto com um tiro na cabeça e uma arma na mão. Emocionada com a possibilidade de estar diante de William, o filho que acredita ter tido com Mulder na nona temporada da série, e o qual se viu obrigada à entregar para a adoção com fins de protegê-lo, Scully vai ao necrotério. Ali, ela colhe material de Jackson para um exame de DNA, e faz um discurso emocionado, assumindo ter falhado com ele como mãe num dos momentos mais dramáticos para Gillian Anderson na série em vários anos.

MV5BYjQxNTIxODUtNTZhYi00ODMwLThhMGItNTJjNjE0NTFiM2ZlXkEyXkFqcGdeQXVyNDI4NDg3ODc@._V1_

Mulder aparece no necrotério para consola-la, e os dois voltam para a casa dos Van De Kamp para colher evidências do envolvimento de Jackson no caso de Brianna e Sarak, e também da possibilidade dele ser William. Mas a dupla encontra problemas quando dois agentes do Departamento de Defesa procuram provas do envolvimento de Jackson no projeto Crossroads, um experimento envolvendo DNA humano e alienígena que foi encerrado pouco depois do nascimento de William. Nesse cenário, Skinner (Mitch Pileggi), que segue como pessoa não confiável para a dupla ao aparecer ao lado do Canceroso (William B. Davis), é informado por este que Mulder está perto de descobrir o paradeiro de William. Skinner então se encontra com Mulder e o adverte de que é melhor ele largar o caso com fins de evitar que o Departamento de Defesa chegue até William.

4.jpg

Quando o teste de DNA confirma que Jackson é William, Mulder diz à Scully acreditar que o Canceroso tem algum envolvimento no projeto Crossroads. Quando a dupla descobre que o corpo de Jackson desapareceu, Scully é a primeira à acreditar que ele está vivo. Os dois então concluem que os Van De Kamp foram mortos pelos agentes do Departamento de Defesa, e que valendo-se dos mesmos poderes que usou para que Brianna e Sarah acreditassem terem visto o Ghouli no inicio do episódio, Jackson fingiu suicídio, projetando imagens para convencê-los que estava morto. Ou seja, quando Mulder e Scully chegaram na casa dos Van De Kamp, os dois agentes ainda estavam à espreita.

5

Nesse meio tempo, um misterioso homem aparece várias vezes para Scully, Peter Wong (François Chau), o mesmo que apareceu na contracapa de um livro encontrado no quarto de Jackson sobre como atrair mulheres, ao mesmo tempo em que ela se vê às voltas com visões (ou sonhos lúcidos) repletos de pistas. Quando Jackson vai visitar Brianna no quarto do hospital e é identificado por Sarah, esta chama a policia, e os agentes do Departamento de Defesa seguem em seu encalço, ao passo em que Mulder e Scully correm para protegê-lo. Mas Jackson/William não precisa de ajuda. Ele acaba se virando bem quando faz um dos agentes ver Ghouli e atirar no seu parceiro. O agente sobrevivente eventualmente acredita ver Scully, e mais uma vez se trata de um truque mental do adolescente, que, aos olhos de todos como uma enfermeira, consegue sair ileso do hospital.

6.jpg

No caminho de volta para casa, Mulder e Scully param para abastecer, e Scully é novamente surpreendida por Peter Wong, o qual informa estar pegando a estrada para ver o mundo, e que as coisas estão para mudar ao fazer uma citação de uma frase sobre “o futuro pertencer aos que se preparam hoje”, antes vista no pôster acima da cama no quarto de Jackson/William. Por fim, ele diz à Scully que ela parece ser uma boa pessoa, e que gostaria de conhece-la melhor. Depois que Peter Wong vai embora e Scully diz à Mulder o que ele lhe disse, Mulder reconhece a fala e os dois pedem ao dono do posto para lhes mostrar as imagens gravados na câmera de vigilância, onde veem, emocionados, Jackson/William no lugar de Peter Wong falando com Scully.

Pontos Altos do Episódio:

  • O episódio é um misto de “monstro da semana” com mitologia da série ao trazer Ghouli (o qual é curiosamente mencionado numa história sobre um garoto chamado Billy que teria poderes mentais) como o monstro, bem como William, filho de Scully e Mulder, além de trazer mais conspirações envolvendo o Canceroso e projetos governamentais.
  • O discurso de Scully para Jackson/William no necrotério é um dos momentos mais dramáticos da personagem em toda a série. E finalmente vemos Mulder e Scully confrontarem o fantasma do passado do qual por tanto tempo evitaram falar, e que é William. Veremos se o personagem ainda volta na temporada para fechar o arco “My Struggle” iniciado na temporada anterior.
  • Mulder parece um pouco perdido nesse episódio que tem Scully como aquela que acredita no irreal e que vive um turbilhão de emoções ao descobrir o paradeiro do filho, enquanto ele é aquele que tenta fazê-la colocar os pés no chão, o que, todavia, não é raro.
  • A forma como Jackson/William é escrito. Ele não é um adolescente qualquer que tem pornografia em seu computador, tal como mencionado por Mulder. Ele tem um blog no qual escreve sobre teorias da conspiração e vida extraterrestre. É difícil conceber a ideia de que ele pode não ser o filho de Mulder como apontado pelo Canceroso em My Struggle III. O pior ainda é acreditar que ele pode não voltar, quando poderia ter um arco completo à seu respeito ou até mesmo uma spin-off.

Arquivos X é transmitida por Fox Brasil.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios