Review Séries Vikings

Vikings: resumo primeira temporada

Criada e desenvolvida para a televisão por Michael Hirst, responsável pelos filmes Elizabeth e Elizabeth The Golden Age, bem como pelas séries Camelot e The Tudors, Vikings é uma produção transmitida pelo History Channel e coproduzida pela MGM inspirada nos contos de negociação, exploração e conquistas do lendário Viking Ragnar Lothbrok. Conhecido como um dos maiores heróis escandinavos da Era Viking, Lothbrok é o notório flagelador dos reinos da Inglaterra e da França nos séculos VIII e IX.

A primeira temporada conta os primórdios de Lothbrok (Travis Fimmel) como desbravador de novos reinos. Ele é inicialmente apresentado como o obstinado fazendeiro que, valendo-se de técnicas de navegação sofisticadas, decide, à despeito da discordância de Haraldson (Gabriel Byrne), o conde (jarl) da comunidade Kattegat, explorar terras estrangeiras em busca de riquezas. Suas bem sucedidas incursões na Inglaterra elevam sua fama, e depois de muitas conspirações e disputas pelo poder, ele acaba se tornando o chefe local com a ajuda de sua família e seus aliados.

1

A temporada começa com o retorno de Ragnar (Fimmel) e de seu irmão Rollo (Clive Standen) das terras bálticas, onde, depois de lutarem uma guerra, Ragnar tem visões com Odin e as valquírias. Ao chegar em casa, ele decide levar o filho mais velho, Bjorn (Alexander Ludwig), para o rito de passagem em Kattegat. Sua esposa, Lagertha (Katheryn Winnick), fica sozinha com a filha, Gyda (Ruby O’Leary), e mostra seu valor como guerreira viking ao despachar dois potenciais estupradores.

Em Kattegat, Ragnar convence seu irmão Rollo à seguir viagem de desbravamento com ele em direção ao oeste, valendo-se de seus instrumentos de navegação, mas é repreendido pelo regulador local, Haraldson (Gabriel Byrne), que continua a enviar exércitos para o Báltico. Depois de visitar seu amigo Floki (Gustaf Skarsgård), ver o barco que ele construiu, e ter mais uma visão com Odin, Ragnar decide seguir adiante com seu plano.

2

Valendo-se da ajuda de vários voluntários, amigos e seguidores, Ragnar, Rollo e Floki embarcam numa não autorizada exploração rumo ao oeste. Antes, porém, Lagertha se opõe terminantemente ao fato dele não leva-la junto com ele. Haraldson descobre a incursão de Ragnar e mata seu ferreiro. No mar, os tripulantes enfrentam uma tempestade, e Floki a interpreta como sendo Thor provando o quanto a embarcação é forte.

O exército pagão de Ragnar desembarca numa ilha à costa leste da Inglaterra. Ali, seus homens encontram o monastério Lindisfarne, o qual invadem, destroem e saqueiam. Os vikings matam a maioria dos monges, e decidem levar alguns como escravos, inclusive o jovem Athelstan (George Blagden), que Ragnar protege da morte certa pelas mãos de Rollo pouco depois de descobrir que o rapaz fala sua língua.

3

Ragnar retorna triunfante com sua tripulação à Kattegat, onde Haraldson imediatamente confisca todas as riquezas saqueadas, deixando à cada um dos homens de Ragnar a opção de escolher apenas uma. Ragnar decide ficar com o escravo Athelstan e o leva para casa, mais uma vez salvando-lhe a vida, já que todos os outros monges levados como escravos são mortos no dia seguinte.

Athelstan é apresentado à uma nova realidade, não tão dura caso não tivesse caído nas graças de Ragnar, o qual, por sua vez, mostra não tê-lo resgatado à toa. Por falar sua língua, Ragnar o questiona sobre o reino da Inglaterra, obtendo detalhes de seus próximos alvos. Valendo-se das informações de Athelstan, Ragnar convence Haraldson à fazer mais uma viagem de exploração em direção ao oeste. Diante das riquezas conquistadas, Haraldson não se opõe, mas ordena que seu irmão, Knut (Eric Higgins), vá junto. Lagertha também segue viagem com o marido como escudeira, deixando a fazenda e os filhos sob os cuidados de Athelstan.

Em solo inglês, os vikings encontram o xerife local na praia, acompanhado de vários homens armados. Acreditando se tratarem de mercadores, o xerife os convida para conhecer o rei Aelle (Ivan Kaye). Ragnar concorda, mas seus homens estão desconfiados demais e decidem atacar os saxões, massacrando-os.

4

Ragnar e seus homens marcham em direção ao vilarejo de Hexham, em Northumbria, e ficam acampados à proximidade. Rollo quer invadir o quanto antes afim de pegar os aldeões todos de surpresa, mas Ragnar tem um plano. Na manhã seguinte, sabendo que todos os habitantes estão na Igreja, na qual entram desarmados, Ragnar ordena o ataque. Vários são mortos, e outros são poupados. Ao testemunhar uma tentativa de estupro de uma mulher por Knut, Lagertha o impede, e ele a agride para depois então tentar estupra-la. Lagertha então o mata para se defender.

De volta à praia, Ragnar e seus homens carregam as riquezas roubadas para o barco, mas são surpreendidos por Lord Wigea (Jonathon Kemp), chefe da guarda real, e seus soldados fortemente armados enviados pelo rei Aelle. Os vikings os massacram, e depois retornam para Kattegat, onde Ragnar assume a culpa pelo assassinato de Knut. Haraldson ordena sua prisão e tenta subornar Rollo para que este testemunhe contra o irmão. No final, Lagertha admite ter matado Knut, e Rollo testemunha à favor de Ragnar.

Mais tarde, Ragnar celebra com sua família e seus amigos, mas eles são atacados por homens armados enviados por Haraldson, que vê Ragnar agora como uma grande ameaça por conta de suas corajosas viagens e sua promessa de prosperidade para o povoado. Os homens de Haraldson são dizimados.

5

Um novo ataque surpresa à mando de Haraldson acontece na fazenda de Ragnar. Athelstan, Lagertha e os filhos de Ragnar conseguem fugir com um barco. Contudo, Ragnar é severamente ferido, e para escapar, ele se joga de um penhasco. Athelstan se joga no rio para salva-lo, e os cinco seguem em busca de abrigo na casa de Floki, onde ele e sua amante, Helga (Maude Hirst), cuidam dos ferimentos de Ragnar.

Enquanto isso, Haraldson tenta fazer aliados casando a filha Thyri (Elinor Crawley) com um velho conde sueco, à despeito da discordância de sua esposa, Siggy (Jessalyn Gilsig), que pretendia casar a filha com um jovem e valoroso guerreiro. Rollo oferece seus serviços à Haraldson na tentativa de despista-lo de suas investidas contra os amigos de Ragnar. Contudo, Haraldson o captura e o tortura, cortando seu rosto. Torstein (Jefferson Hall) leva a noticia da captura e da tortura de Rollo à Ragnar, e este envia Floki como mensageiro no intuito de informar à Haraldson seu desejo de resolver o impasse entre eles com um combate à dois.

6

Haraldson aceita o desafio de Ragnar. Mesmo bastante ferido, a batalha acontece e Ragnar mata Haraldson. Nisso, Siggy mata o marido da filha. Pouco depois, Ragnar se torna o novo líder de Kattegat, e ordena um funeral no mar para seu oponente. Athelstan observa com revolta a morte de uma jovem escrava pelo anjo da morte para acompanhar Haraldson em sua viagem à Valhala.

Quando o inverno se aproxima, Lagertha descobre estar grávida, e Siggy aceita a proposta de casamento de Rollo quando este se tornar conde no lugar do irmão. Durante uma festividade, Athelstan pergunta o que é Ragnarök, quebrando assim um tabu social. Ragnar, no entanto, faz o ex-monge ingerir uma droga e lhe descreve Ragnarök como o fim do mundo, o apocalipse na visão dos vikings. Athelstan tem visões de mortes e destruição.

Chegada a primavera, três barcos vikings liderados por Ragnar partem pelo rio Tyne em direção à Northumbria. Enquanto isso, o rei Aelle atira o lord Wigea num poço com cobras, matando-o por sua covardia em não querer confrontar os invasores, e se prepara para a guerra.

7

Ragnar e seus homens acampam em Northumbria, e chamam a atenção de Aethelwulf (Moe Dunford), irmão do rei Aelle, e novo chefe da guarda responsável pela investida contra os vikings. Este, no entanto, decide não ataca-los por enquanto. Pouco depois, à noite, o exército de Aethelwulf é surpreendido em seu acampamento pelos homens de Ragnar. Várias baixas acontecem da parte dos cristãos saxões e muitos são levados prisioneiros por Ragnar, como o próprio Aethelwulf.

Durante um banquete com o rei Aelle para negociar o resgate de seu irmão e a partida dos vikings de suas terras, Ragnar pede quase uma tonelada em ouro e prata. Aelle concorda, mas exige em troca que pelo menos um dos vikings seja batizado como cristão. Rollo se voluntaria, para escárnio de Floki que depois o acusa de ter se voltado contra seus deuses.

No dia da entrega do ouro e da prata, Aelle trai Ragnar e seu bando, mandando tropas de assalto. Vários homens de ambos os lados são mortos, e a batalha termina com Rollo executando os saxões feridos um à um com fins de provar que não se tornou um cristão e que não traiu seus deuses.

Quando Ragnar envia o corpo de Aethelwulf para Aelle, este finalmente decide pagar a quantia combinada, mas enquanto observa os barcos de Ragnar partirem Aelle promete à si mesmo que irá se vingar.

Enquanto isso, em Kattegat, Lagertha é a reguladora temporária na ausência de Ragnar e toma decisões no que diz respeito aos pleitos dos habitantes. Ela aceita a ajuda de Siggy e acaba sofrendo um aborto.

8

O tempo passa, e incapaz de gerar mais filhos, Lagertha segue viagem com Ragnar e o resto da família e amigos para o templo de Uppsala para assistir o ritual de Æsir e Vanir. Ali, Ragnar jura lealdade ao rei Horik (Donal Logue), o qual promete aliar-se à ele em suas novas conquistas além mar se ele aceitar ser seu emissário numa negociação com Jarl Borg (Thorbjørn Harr), um rival invasor de terras.

Athelstan é levado diante dos padres e é questionado sobre sua cristandade. Athelstan renega Cristo três vezes, mas é revelado que ele não deixou completamente de ser cristão, e, portanto, não é considerado apto para se tornar sacrifício diante dos deuses. Leif (Diarmaid Murtagh), um dos seguidores de Ragnar, voluntaria-se no lugar de Athelstan.

9

Ragnar viaja para Götaland para encontrar Jarl Borg e tentar negociar sua expulsão amigável das terras do rei Horik. O encontro é inexistoso, e enquanto Rollo, movido por ambição e inveja, alia-se secretamente à Borg contra Ragnar, este conhece e se apaixona pela princesa Aslaug (Alyssa Sutherland), a qual acaba eventualmente grávida dele. Em Kattegat, uma misteriosa doença mata várias pessoas, incluindo a filha de Ragnar.

Com uma primeira temporada que impressiona pela qualidade técnica e pela produção, Vikings empolga principalmente por adaptar as lendas nórdicas que narram as aventuras de um verdadeiro herói viking da Idade das Trevas. À despeito de algumas inconsistências históricas, como a ignorância dos escandinavos acerca da existência da Britânia e da Irlanda; o uso da pena de morte como punição ao invés do exilio forçado; ou a condensação de eventos e de personagens históricos que não deveriam se encontrar na mesma época, as liberdades da produção em nada afetam de forma considerável a narrativa.

Com quatro temporadas completas, sendo as três primeiras com 10 episódios cada, e a última com 20 episódios, Vikings tem duas novas temporadas oficialmente confirmadas, ambas com 20 capítulos cada, sendo que o quinto ano estreia no dia 29 de novembro.

Vikings é transmitida pelo canal History e pode ser conferida via ITunes, Hulu e Netflix.

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s