13 Exemplos de Mulheres Poderosas em Séries de TV

Embora não seja exatamente de hoje, as séries de TV da atualidade contém cada vez mais personagens femininas relevantes e influenciadoras. Ou seja, foi-se o tempo em que o universo televisivo girava única e exclusivamente em torno de figuras masculinas enquanto as mulheres ficavam na maioria das vezes relegadas à papéis de menor importância. A lista à seguir deixa de lado grandes séries enaltecedoras do gênero feminino, como Mulher-Maravilha, As Panteras, Mulher-Biônica, As Super-Gatas, Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor e Tal Mãe, Tal Filha, e cita apenas alguns exemplos mais recentes de mulheres poderosas e de destaque em séries de TV.

1

1. Daenerys Targaryen

Em Game of Thrones, ela é a Filha da Tormenta, a Não Queimada, a Mãe dos Dragões, a Rainha de Mereen, a Rainha dos Ândalos e dos Primeiros Homens, a Quebradora de Correntes, a Senhora dos Sete Reinos, a Khaleesi dos Dothraki, a Primeira de Seu Nome. Desde a primeira temporada da série, a personagem passou por altos e baixos. Ela percorreu não apenas uma longa distância até Westeros, como também passou por uma longa trajetória pessoal que lhe custou várias perdas. Em meio à derrotas e conquistas, Daenerys experimentou muito sofrimento, tomadas de decisões difíceis, mas também muito aprendizado. Ela é apontada por muitos fãs da série como a reencarnação de Azor Ahai, ou seja, a salvadora de Westeros contra o exército de mortos-vivos liderado pelo Rei da Noite. Outros, apenas a consideram ser a merecedora do trono de ferro por conta de seus esforços, bem como por sua determinação, generosidade e capacidade em aceitar conselhos.

2

2. Cersei Lannister

Ela é por muitos considerada uma das maiores vilãs em Game of Thrones. Conspiradora da morte de Ned Stark na primeira temporada e pela quase execução de seu próprio irmão, Tyrion, ela é a fria e calculista viúva do Rei Robert Baratheon e mãe de três filhos que são fruto de uma relação incestuosa com seu irmão gêmeo Jaime. Sua maior qualidade é a de ser uma mãe protetora e zelosa capaz de qualquer coisa pelo bem-estar de sua prole. Vingativa, ela não mede esforços para eliminar um à um dos seus inimigos, e mesmo depois de submetida à preconceitos e humilhações, ela finalmente se tornou rainha de Westeros. Sem nada à perder, ela é capaz de queimar cidades inteiras para impedir que alguém tome seu lugar.

3

3. Claire Underwood

Em House of Cards, ela é a esposa e cúmplice do ambicioso congressista Frank Underwood. Os dois formam o casal mais maquiavélico da televisão ao serem capazes de qualquer coisa para atingirem seus objetivos. Claire começa a série inicialmente como parceira de Frank em seus planos e confabulações nos bastidores da política, mas almeja cada vez mais poder na medida em que a narrativa avança. Num determinado momento da série, ela finalmente se vê apta o bastante não mais apenas para seguir ao lado do marido em suas conquistas políticas, mas também para alcançar suas próprias metas em mesmo pé de igualdade que ele. Embora os dois sejam impares e insuperáveis como aliados e parceiros em suas tramas e conspirações, Claire tem boas chances de vir a se tornar a maior rival de Frank na próxima temporada, o que certamente será uma dinâmica interessante de se conferir.

4

4. Dana Scully

Em The X-Files, ela é a parceira cientista do agente especial do FBI Fox Mulder, e o contrabalanço na série para as crenças deste no que diz respeito à teorias conspiratórias e à existência de extraterrestres e atividades sobrenaturais. Sem jamais se envolver amorosamente com Mulder ao longo de toda a versão original da série, a personagem sempre esteve no mesmo patamar de relevância de seu parceiro, e sua importância sempre foi fundamental na investigação dos casos em cada episódio. Com a saída de Mulder antes do final da série, Dana seguiu como personagem inabalável, e assumiu o posto do colega e ex-parceiro como a agente em busca da verdade por trás de eventos que desafiam a lógica. Nos dois longa metragens inspirados na série original e na continuação serial de 2016, Dana retorna com a mesma presença e importância, ainda que a personagem tenha agora uma história de cunho muito mais à nível pessoal com Mulder.

5

5. Joan Holloway

Em Mad Men, ela é a única mulher gerente na agência de publicidade Sterling Cooper e chefe da equipe de secretárias. De personalidade forte e intransigente, ela acaba eventualmente se tornando sócia, o que não a impede, em meio à sua trajetória profissional, de sofrer diversos assédios e discriminações de gênero. Sua maior qualidade é a de superar os percalços profissionais com muita elegância e manobras até mesmo dúbias, conquistando aos poucos o reconhecimento merecido. Na série, ela também faz alguns sacrifícios pessoais para conseguir o que quer.

6

6. Peggy Olson

Ela surge no piloto de Mad Men como a nova secretária de Don Draper. Ao longo de sua trajetória na agência Sterling Cooper, ela se torna redatora de textos de publicidade e importante membro do departamento de criatividade ao saber dizer “não” à todas as decisões sexistas que lhe são impostas. À frente do seu tempo, Peggy desenvolve suas funções sempre no intuito de algum reconhecimento, principalmente da parte de Draper, a quem ela profundamente admira e toma como mentor, sendo até mesmo considerada por muitos fãs da série como a versão feminina do personagem. Sonhadora, ela também busca romance, mas nem sempre acaba se dando bem nesse setor.

7

7. Sarah Linden

Em The Killing, ela é uma brilhante detetive que precisa lidar com uma transferência indesejada, um casamento cancelado com o namorado de longa data, e a complicada rotina familiar com o filho adolescente, além de ter que aprender à confiar em seu novo e problemático parceiro. Ao envolver-se profundamente nos casos no qual trabalha, Sarah é capaz de se comprometer totalmente sem inviabilizar sua capacidade de julgamento, mas à ponto de sacrificar diversos aspectos da própria vida pessoal.

8

8. Claire Fraser

Em Outlander, ela é a viajante do tempo que volta 200 anos no passado durante uma viagem de férias com o marido pelas esplendorosas highlands escocesas. Capturada por uma comitiva de guerreiros highlander, e sem a menor chance de voltar para seu tempo e para os braços do marido no século XX, ela passa por diversas adversidades em sua tentativa de adaptação à uma sociedade hostil em que as mulheres são subjugadas. Gradativamente, no entanto, ela ganha respeito por sua personalidade forte e seu talento como curandeira, e chama a atenção, em especial, de Jaime Fraser, um jovem e valoroso guerreiro highlander pelo qual ela acaba se apaixonando.

9

9. Galina “Red” Reznikov

Ela é a chefe da cozinha no sistema penitenciário de segurança mínima de Litchfield em Orange is The New Black. Temida e respeitada por todas as demais detentas, ela é a líder generosa de um dos maiores núcleos que compõe a narrativa. Quando sua posição é ameaçada ao longo da segunda e terceira temporadas, Red é categórica na resolução do impasse, valendo-se de manobras inteligentes e perspicazes. À despeito de sua atitude firme e autoritária, ela tem um bom coração, e acaba se tornando uma espécie de mãe postiça para algumas das detentas mais jovens.

10

10. Suzanne “Crazy Eyes” Warren

Em Orange is The New Black, a personagem surge como secundária na primeira temporada ao se tornar o maior pesadelo para a protagonista da série, mas acaba eventualmente ganhando maior destaque à partir do segundo ano da série. Com uma trajetória de vida bastante peculiar, no qual cresceu numa família privilegiada, Suzanne é uma mulher com problemas bem sérios que a fazem perder o controle à ponto de partir para a agressão física sem medir as consequências. No fundo, no entanto, ela é quase uma criança amorosa e leal que apenas busca aceitação e inclusão.

eleven-stops-fan.r

11. Eleven

Em Stranger Things, ela é a misteriosa menina encontrada pelo trio de crianças protagonistas da série. Sem qualquer contato com o mundo exterior, porquanto criada num laboratório onde foi durante toda sua vida objeto de intensas pesquisas, ela tem poderosas habilidades telecinéticas, e é a única capaz de ajudar seus novos amigos à encontrar o desaparecido Will Byers. Ao longo da narrativa, é revelado que o perigo à ser enfrentado pelos moradores da cidadezinha de Hawkins é infinitamente maior do que o representado pelos cientistas que estão à sua procura, e no momento clímax da série Eleven arrisca a própria vida para salvar aqueles que a ajudaram e a acolheram.

NUP_149295_0300.jpg

12. Jessica Pearson

Ela é a sócia-gerente da Pearson & Hardman, o conceituado escritório de advocacia de Suits. Embora sempre bata de frente com Harvey Specter, a mente mais brilhante do escritório, ela acaba eventualmente cedendo na maioria das vezes às suas estratégias jurídicas que muitas vezes vão contra as regras do direito. Suas manobras de gestão e de liderança são tão deleitáveis de se conferir quanto seu guarda-roupa. Firme e determinada, ela também se vale de vários meios estratégicos para manter o bom nome da firma, e não mede esforços para até mesmo sacrificar aqueles que ousam prejudicar seu escritório sem jamais perder a elegância.

13

13. Violet Crawley

Em Downton Abbey, ela é a Duquesa de Grantham, mãe de Robert Crawley, Conde de Grantham, proprietário de Downton Abbey. Na série, ela é a sábia conselheira da família, seja no que diz respeito aos negócios e à propriedade, seja no que diz respeito aos assuntos pessoais do filho e das netas. Sendo muitas vezes a primeira à descobrir algum grande segredo familiar, ela é aquela que conspira de modo à sempre proporcionar a melhor solução para todos. Gentil e bem humorada, ela é uma das melhores coisas na série, e também a responsável pelo alívio cômico e pelas frases de maior efeito em Downton Abbey.

14

Bônus : Dolores Abernathy

Em Westworld, embora não o saiba, ela é um robô programado como um personagem no grandioso parque temático que leva o mesmo nome da série. Ela é a donzela em perigo numa narrativa pré-concebida que tem como cenário o velho oeste americano e no qual sua personagem vive cada dia de forma repetida num loop infinito. Vitima de uma sucessão de abusos e violência da parte dos frequentadores do parque, ela também é o elemento chave para um acontecimento de proporções desastrosas que pode acarretar na grande reviravolta das máquinas contra os humanos. O final da primeira temporada da série tem justamente ela como a autora do evento que deve desencadear uma chacina que deve se estender na segunda temporada.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s