Literatura

Resumo literário : O Regate no Mar (Outlander#3)

Unknown

Depois da incrível história de amor e sofrimento entre Claire e Jaime Fraser contada em Outlander, e do dramático desfecho para o casal em Dragonfly in Amber culminada por sua brusca e trágica separação em virtude da fatídica Batalha de Culloden, a saga Outlander, de autoria da escritora americana Diana Gabaldon, segue com Voyager, traduzida no Brasil como O Resgate no Mar. Tão intenso e comovente quanto seus predecessores, Voyager traz o frescor e o vigor do primeiro livro ao reunir o casal de protagonistas e re-submetê-los ao terreno do descobrimento passadas duas décadas, como também a complexidade do segundo livro ao conferir maior ampliação do universo da série com a introdução novos personagens.

Voyager tem início no ano de 1968, pouco depois de Claire, agora viúva de Frank, retornar à Escócia juntamente com Brianna, a filha que teve com Jamie. Seu encontro com o jovem historiador Roger Wakefield, e a descoberta de que Jaime não morreu em Culloden a faz tentar rastrear o amado nos registros históricos. Paralelamente, e na medida em que as pesquisas de Roger avançam, a relação deste com Brianna começa a tomar forma, ao passo em que o leitor também é gradativamente introduzido à narrativa envolvendo os acontecimentos havidos na vida de Jaime depois de sua separação de Claire.

Se no século XX, Claire é cercada por novos rostos, como os de Brianna e de Roger, no século XVIII, Jenny e Ian Murray retornam à cena quando Jaime, gravemente ferido em decorrência da Batalha de Culloden, é levado de volta à Lallybroch para morrer. Lá, ele tem seus ferimentos tratados por Jenny e mais uma vez se livra da morte certa, mas não é mais o senhor das terras de seus pais e, assim como vários outros chefes de clãs highlanders, é caçado pelas autoridades britânicas, tal como antecipado por Claire. Por tal motivo, ele passa vários anos escondido, morando numa caverna. Frustrado e atormentado pela solidão e pela saudade da esposa, ele encontra algum propósito ao decidir se entregar à coroa britânica fazendo com que a recompensa por sua cabeça seja entregue à sua família, que, assim como muitos escoceses, passam por miséria e fome pós-revolta.

Prisioneiro em Ardsmuir, Jaime mais uma vez escapa da morte quando é poupado do enforcamento por Lord John Grey, que, vinte anos mais jovem, depois de tentar matar Jaime anos antes na Batalha de Prestonpans, em Dragonfly in Amber, retorna agora como oficial inglês e governador da prisão em 1755. Os dois se tornam amigos, mas a relação se torna desconfortável para ambos num determinado momento. Um ano depois, Grey confere liberdade provisória à Jaime em Helwater, propriedade rural da família Dunsany. Ali, Jaime acaba tendo um filho com Geneva, a filha mais velha da família de nobres, e antes que a semelhança da criança com ele se torne evidente demais, ele vai embora.

Enquanto isso, em 1968, Roger descobre o paradeiro de Jaime há exatos duzentos anos, o que possibilita à Claire a chance de voltar no tempo e reencontra-lo. Incentivada por Brianna, que a faz escolher entre ir ou deixa-la ir em seu lugar, Claire viaja novamente através das pedras, e sai em busca de Jaime, que agora é dono de uma casa de impressão em Edimburgo. O reencontro dos dois é tão dramático quanto a separação ao final de Dragonfly in Amber, e os capítulos que seguem é a embaraçosa descoberta de ambos de que os dois podem já não ser mais os mesmos vinte anos depois e que agora precisam se reconectar e se redescobrir como amigos e amantes.

Nesse novo cenário, Claire descobre que Jaime agora está envolvido com contrabando de bebidas, e é alvo de perseguições e tentativas de assassinato. Um incêndio em sua casa de impressão e a vinda inesperada de Ian, seu adorado e rebelde sobrinho, faz com que o casal retorne à Lallybroch, o que Jaime tentava desesperadamente evitar. Ali, Claire tem a certeza de que nada é mais como antes. Não mais tão bem-vinda por Jenny, Claire descobre o motivo para seu retorno não ser comemorado: Jaime se casou novamente, desta vez com Laoghaire. Quando a situação é sanada com a anulação do casamento, um incidente envolvendo o sequestro do jovem Ian por supostos piratas faz com que o casal Fraser passe novamente por uma nova aventura em sua busca, agora em alto mar.

Assim como os Murray, que retornam à cena, Fergus também ressurge com igual destaque. Agora adulto, e mutilado, ele ajuda Jaime em suas operações clandestinas. Assim como Lord John Grey, novos outros personagens também entram em cena, como os membros da tripulação do navio emprestado por Jared, primo de Jaime, na operação de busca ao sobrinho.

Em meio à diversos contratempos, o casal Fraser também consegue se reconectar e recuperar o tempo perdido ao passo em que se “conhecem” novamente e descobrem que o amor é mais forte do que o tempo e a separação. Assim como Dragonfly in Amber, Claire e Jaime não tem muitos momentos de tranquilidade. A narrativa é ainda mais intensa, e o fato do casal protagonista passar a maior parte da história num navio, onde na maior parte do tempo Jaime cai enfermo por enjoo de alto-mar, e com uma tripulação predominantemente masculina, a intimidade fica um pouco de lado, mas jamais o romance.

Deleitável, assim como Outlander e Dragonfly in Amber, Voyager é leitura agradável que faz novamente os personagens e o próprio leitor se adaptarem a novos cenários. Distante do cenário escocês, a trama é ainda mais arrojada e muito mais repleta de perigos, mas o heroísmo de Jaime e Claire seguem firmes, assim como sua apaixonante história de amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s