O Grande Hotel Budapeste : Road to the Oscars 2015

GRAND BUDAPEST HOTEL_c371.JPG

Wes Anderson dirige o divertido O Grande Hotel Budapeste, que conta a história de um lendário concierge de um famoso hotel europeu durante o período de guerras, e de seu protegé, que eventualmente se torna seu mais confiável amigo.

Adaptada das escrituras do escritor vienense Stefan Zweig, a trama envolve o desaparecimento de uma fictícia pintura renascentista e uma grande conspiração em torno de uma batalha para a sucessão de uma enorme quantia em dinheiro.

O filme começa com uma adolescente em visita ao monumento levantado a um famoso escritor (Tom Wilkinson). Ela então começa a ler seu livro, O Grande Hotel Budapeste, e somos introduzidos a uma cena em flashback datada de 1985, na qual o tal autor do livro relata a origem da história, oriunda de uma visita feita ao apontado hotel, em 1968.

Interpretado por Jude Law, o jovem escritor, agora em 1968, consegue informações do então concierge do Grande Hotel Budapeste, Monsieur Jean (Jason Schwartzman), sobre o proprietário do lugar, Zero Moustafa (F. Murray Abraham), e eventualmente consegue uma entrevista com ele, na qual é relatada a história de como se tornou dono do famoso hotel.

Um terceiro flashback toma forma no ano de 1933, e somos introduzidos a um jovem Zero Moustafa (Tony Revolori). Ele é o “garoto do lobby”, e se torna imediatamente o protegido do então concierge, Monsieur Gustave (Ralph Fiennes). Sem novosflashbacks, a história ganha forma quando Madame D (Tilda Swinton), uma hóspede muito afeiçoada de Gustave morre, e este vai ao seu enterro. Lá, ele descobre que ela lhe deixou como herança uma estimada pintura renascentista. Expulso da mansão por Dimitri (Adrien Brody), um dos membros da família, e tomado como golpista, Gustave se vê compelido a tomar para si a pintura, mas acaba eventualmente sendo preso como suspeito pela morte da bilionária.

Enquanto a cópia de um segundo testamento está perdida, e Jopling (Willem Dafoe), um assassino inescrupuloso a serviço de Dimitri está no encalço do ex-mordomo de Madame D, Serge (Mathieu Amalric), único conhecedor de sua última e verdadeira vontade em seu leito de morte, Gustave escapa da prisão com a ajuda de um grupo de assassinos liderados por Ludwig (Harvey Keitel), e valendo-se do suporte de outros colegas concierges ao redor do mundo, como M. Ivan (Bill Murray), bem como de Agatha (Saoirse Ronan), noiva de Zero, sai em busca de respostas no intuito de provar sua inocência.

Embora estranho, como a maioria dos filmes de Wes Anderson, O Grande Hotel Budapeste é divertidíssimo, e muito bem escrito, remontando a clássicos dos anos de 1970, como o hilário Assassinato por Morte. Não se pode deixar de mencionar o fato de que, mais uma vez, Wes Anderson surpreende ao trazer um elenco de peso que, mesmo com poucas aparições, faz-se notar, embora Ralph Fiennes roube a cena o filme todo, comprovando sua forte veia cômica. Completam o elenco, ainda, Jeff Goldblum, Edward Norton e Owen Wilson.

Considerado um dos grandes favoritos nos Academy Awards® de 2015, O Grande Hotel Budapeste fica lamentavelmente de fora na corrida pelo prêmio de Melhor Ator para Ralph Fiennes, e concorre nas categorias de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Maquiagem e Melhor Figurino.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios