Review do episódio #5.05 de The Walking Dead

MV5BMTgyNDgzODc3NV5BMl5BanBnXkFtZTgwMzE1ODgzMzE@._V1__SX1217_SY623_

Self Help é o quinto episódio da quinta temporada de The Walking Dead e segue como sequência direta aos eventos havidos em Four Walls and a Roof. Após se separarem de Rick (Andrew Lincoln) e os demais, o grupo de Abraham (Michael Cudlitz), do qual faz parte Eugene (Josh McDermitt), Glenn (Steven Yeun), Maggie (Lauren Cohan), Rosita (Christian Serratos) e Tara (Alanna Masterson), segue viagem à Washington D.C. na intenção de salvar o mundo.

O ônibus conduzido por Abraham com destino ao Distrito de Columbia segue por uma estrada, enquanto Maggie, preocupada, sugere a Glenn que talvez os demais estejam atrás deles. Questionado por Tara, Eugene menciona seu antigo chefe no projeto que envolve estudos em genoma, e fala sobre os procedimentos da cura para a pandemia que destruiu a humanidade.

Subitamente, o ônibus passa por uma horda de walkers que segue o mesmo trajeto, e vemos um flashback de Abraham pós-apocalipse, e quando ainda não estava acompanhado de Rosita ou de Eugene. Ele está num mercado, e acabou de despachar violentamente e com as próprias mãos alguns walkers. De repente, no presente, o ônibus bate num veículo abandonado e Abraham perde o controle, ao que o transporte capota na estrada. O grupo se vê cercado pelos walkers que seguiam pelo mesmo caminho, e Abraham é o primeiro a sair. Todos conseguem despachar os errantes, e Eugene é o último a sair do ônibus destroçado, e salva Tara ao desajeitadamente apunhalar um walker.

O ônibus entra em chamas, e o grupo decide seguir viagem a pé, não sem antes Eugene voltar para a carcaça do walker que apunhalou, provavelmente seu primeiro, dar uma boa analisada e depois cuspir nela.

O flashback de Abraham continua, enquanto ele segue pelo mercado chamando pelo nome de Ellen, ao que uma mulher e duas crianças aparecem tentando se proteger atrás de um caixa. Ela está visivelmente apavorada, e protege as crianças dele.

Numa biblioteca, o grupo decide se entrincheirar com as estantes de livros e provisiona para passar a noite. Rosita trata os ferimentos na mão de Abraham e, após, ele agradece Glenn por ter continuado a viagem apesar do ocorrido na estrada. Glenn o lembra que fez uma promessa, e que pretende cumpri-la. Mais tarde, Abraham e Rosita fazem amor, e são observados por Eugene. Tara o puxa para longe, e ele admite ser o responsável pelo incidente com o ônibus. Ela não entende, e Eugene explica que sabotou o veículo, e que não acredita que as pessoas o ajudariam e o protegeriam se ele não fosse capaz de salvar o mundo. Tara diz que ele está enganado, e o faz prometer não fazer nada de errado novamente.

Em continuação ao flashback de Abraham, ele se aproxima de Ellen e das crianças, e diz que agora estão protegidos. Ele então olha para suas mãos cobertas de sangue.

Na manhã seguinte, Abraham lidera o grupo até um casebre onde um caminhão de bombeiros cobre uma passagem. Eles tentam fazer o veículo funcionar e o caminhão se move para frente. De repente, walkers começam a sair aos montes da porta até então barrada do casebre. Do alto do caminhão, Eugene consegue despachar todos eles com a mangueira de incêndio, já que estão decompostos o bastante para se desfazerem com os jatos de água.

No flashback de Abraham, ele acorda e nota que Ellen e as crianças não estão mais com ele. Um bilhete é deixado sobre a mesa, pedindo que ele não tente encontrá-los. Ele entra em pânico e sai em disparada.

O grupo segue viagem com o caminhão de bombeiros, mas quando a gasolina acaba, mais uma vez segue a pé pela estrada, ao que se depara com uma visão estarrecedora. Logo à frente, milhares e milhares de walkers que bloqueiam a estrada. Glenn se recusa a seguir adiante, assim como todos os demais, e um autoritário Abraham aponta que eles precisam de um veículo para ultrapassar, e pega Eugene pelo braço para fazê-lo. Glenn tenta impedi-lo, mas os dois começam a brigar, e todos tentam separá-los, ao que Eugene se desvencilha abruptamente de Abraham e grita sobre ter mentido.

Todos páram e olham para ele, e Eugene finalmente revela não ser um cientista e nem saber como acabar com a epidemia. Ele diz ser extremamente inteligente e capaz de ludibriar as pessoas, e que os manipulou o tempo todo a fim de se manter vivo e protegido dos walkers. Abraham se lança contra ele e lhe desfere vários golpes no rosto. Os demais os separam, e Eugene cai inconsciente no asfalto.

O grupo está devastado, e Abraham cai sobre os joelhos, ao que uma última cena de flashback revela o paradeiro de Ellen e das crianças. Elas foram mortas por walkers. Desolado, Abraham arranca sua identificação militar e aponta a arma contra a boca, ao que escuta gritos de socorro. É Eugene, que corre em disparada de três walkers. Abraham mata os três, e ao voltar para completar seu suicídio, Eugene diz que precisa dele e, após uma longa pausa, aponta estar numa grande missão, e o episódio termina.

Inferior aos três primeiros episódios da temporada, porém, mais dinâmico que Slabtown, Self Help encerra a trama envolvendo o objetivo de salvar o mundo através da escolta de Eugene a Washington D.C. Até que uma nova meta seja estabelecida, as coisas ficarão verdadeiramente tensas no grupo liderado por Abraham, o qual, sem propósito, inevitavelmente se mostrará desmotivado a ponto de comprometer a sobrevivência dos demais, como se já não bastasse a hostilidade de todos em relação a Eugene a partir de sua bombástica revelação. Por óbvio que Glenn tomará as rédeas nos próximos episódios, e os guiará de volta à Igreja do Padre Gabriel (Seth Gilliam) a fim de se reunir com o grupo de Rick, que, por sua vez, está prestes a se engajar numa perigosa missão que envolve o resgate de Beth (Emily Kinney) e de Carol (Melissa McBride).

Deixe um Comentário