About a Boy : dica de série

marcus+will

About a Boy é a adaptação em formato de série televisiva do Best-seller homônimo de Nick Hornby, o qual já teve duas outras versões: a cinematográfica About a Boy (2002), de Chris Weitz e Paul Weitz, estrelada por Hugh Grant e Nicholas Hoult, e a made for TV About a Boy (2003), de Ken Kwapis, estrelada por Patrick Dempsey.

Seguindo a linha da história original, com consideráveis, porém não muito comprometedoras alterações, About a Boy, desenvolvida por Jason Katims, e co-produzida por Jon Favreau, Jane Rosenthal e Robert De Niro, tem como foco a inusitada amizade entre um solteirão imaturo e desempregado que vive dos royalties de uma famosa música natalina, Will Freeman (David Walton), e um garoto bastante incomum e especial, Marcus Brewer (Benjamin Stockham).

marcus+fionaO episódio piloto conta sucintamente – e com algumas mudanças – toda a história narrada no livro de Hornby, desde o momento em que os personagens se conhecem até a mentira deslavada de Will para uma mãe solteira de que Marcus é seu filho só para conseguir dormir com ela, o que culminará no consequente surgimento de uma grande amizade entre os dois através de frequentes visitas do garoto ao até então solteirão sem quaisquer vínculos afetivos. Embora, e à primeira vista, todo e qualquer grande fã da agradável adaptação dos irmãos Weitz possa ser totalmente contra uma nova versão que não tenha Grant, Hoult e até mesmo Toni Collette como Fiona, a controvertida mãe hippie de Marcus, About a Boy, a série de TV, acaba conquistando instantaneamente como um propósito, a partir do segundo episódio, de uma sequência para a história de amizade entre dois personagens tão distantes de idade, de cultura e de status.

A série, em estilo de sitcom com episódios que duram em média 21 minutos, acaba conferindo novas nuances na divertida relação entre os personagens Will e Marcus, estendendo a trama a novas narrativas e personagens. O elenco também não deixa nada a desejar em contrapartida à versão de 2002, e a nova linha criada para os adorados personagens criados por Hornby é tão convincente quanto aceitável, porquanto não apenas respeita as diretivas de cada elemento da história original, como confere um senso de continuidade divertido e coerente nesse novo cenário com novos rostos.

marcus+will+finalsceneOs papéis de Will e Marcus são executados, respectivamente, por David Walton e Benjamin Stockham. E se Grant e Hoult um dia conferiram uma versão inesquecível dos personagens, Walton e Stockham não ficam nem um pouco atrás. A química entre os dois transcende a tela e segue infalível no universo criado por Nick Hornby para About a Boy, e a alteração mais considerável fica só mesmo por conta da interação entre os personagens Will e Fiona, desta vez interpretada pela britânica Minnie Driver. Assim, e à exceção do piloto, no qual trama e personagens reprisam boa parte da história contada na versão original, a relação entre os dois adultos mais importantes na vida de Marcus ganha contornos de mútua admiração e respeito a ponto de, por mais impossível que pudesse parecer na versão dos irmãos Weitz, tornarem-se grandes amigos e confidentes no que acaba sendo o curso natural de uma produção em série.

Outros elementos que contribuem na nova adaptação de About a Boy dizem respeito à locação da história, que muda de Londres para São Francisco, e ao fato de que Will e Marcus são agora vizinhos, o que acaba sendo um bônus para ambos se fazerem tão presentes na vida um do outro. E são as implicâncias típicas entre vizinhos que tornam ainda mais divertidos os primeiros contatos entre Will e Fiona, ao passo em que Marcus jamais precisa de muito para já se sentir em casa quando visita seu novo melhor amigo.

marcus+will+samanthaAinda que a personagem Rachel – interpretada por Rachel Weisz no filme de 2002 – não esteja lá como interesse amoroso para Will e aquela que o fará abraçar de uma vez por todas a maturidade, há suas substitutas, como Dakota (Leslie Bibb), que surge nos primeiros instantes do piloto em nítida referência a Angie, que no romance de Hornby e na adaptação dos irmãos Weitz, é a amiga de Fiona, e com a qual Will passa a flertar a partir do encontro de pais solteiros. Aliás, é para conquistá-la, assim como acontece com Rachel, que ele menciona o fato de ser pai solteiro, ao que entra em cena Marcus, que eventualmente assume o papel de “falso filho”. A mentira não dura tanto na série quanto nas versões anteriores, e fica só no piloto, e a relação com Dakota não logra frutos nos episódios seguintes, ao que surge uma nova paixão para Will, a médica Samantha Lake (Adrianne Palicki).

Andy (Al Madrigal) e Laurie (Annie Mumolo) fazem o casal de amigos de Will, e surgem como referência aos personagens John e Cristine no romance de Hornby, interpretados por Nicholas Hutchison e Sharon Small no filme de 2002. Eles tem três filhos, e tal como na versão original, num dado momento pedem a Will, na tentativa de torná-lo mais responsável, para ser padrinho do terceiro. Diferentemente da adaptação anterior, porém, Andy chega, às vezes, a ser tão imaturo quanto Will, mas corresponde na medida certa como melhor amigo.

Obviamente que o grande arroubo da série é Benjamin Stockham, o garotinho que interpreta Marcus, e que não deixa nada a desejar em contrapartida a Hoult, inesquecível, por sua vez, como o personagem. Stockham, no entanto, acrescenta elementos na sua versão de Marcus que não poderiam constar em um longa-metragem, e a relação do personagem com o eterno “Peter Pan” Will ganha contornos de uma quase relação entre filho e pai, isso considerando o fato de que o próprio pai de Marcus, Hugh (Tony Hale), aparece para um episódio, mas se mostra um verdadeiro desastre como figura paterna, para desespero de Fiona.

Falando em Fiona, a personagem é muito mais leve que a da versão original, e sem desmerecer a imbatível performance de Toni Collette como a mãe do Marcus de Nicholas Hoult, Minnie Driver confere uma personagem muito mais desprovida dos dramas que a tornam tão depressiva e vulnerável na película dirigida pelos irmãos Weitz. Sua interação com Stockham é algo simplesmente adorável, pura e coerente, e a grande mudança no roteiro com um aprofundamento na interação da personagem com Will torna a série ainda mais aprazível, de modo a finalmente termos, em About a Boy, uma amostra do que poderia ser a relação entre a mãe e o melhor amigo de Marcus após a consolidação da amizade entre o ex-solteirão imaturo e o garoto esquisito.

A primeira temporada encerra com um grande passo no amadurecimento do personagem Will, exatamente como na versão original, e diante da renovação para um novo ano, About a Boy retorna para um segundo ano no qual podemos esperar muito mais da inesquecível história de amizade que preencheu a vida de um garotinho bastante peculiar e que transformou a vida de um outro garotinho já bastante crescido.

About a Boy é transmitida pela NBC e tem primeira temporada disponível on streaming no Netflix. A segunda temporada da série estreia no próximo dia 14 de outubro.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios