Review do episódio #7.03 de Mad Men

MV5BMTU5MDE0NzMzM15BMl5BanBnXkFtZTgwNzI4ODY2MTE@._V1__SX1217_SY604_

Field Trip segue em continuação ao episódio A Day’s Work, de Mad Men, e mostra Don Draper (Jon Hamm) finalmente reassumindo o controle de sua vida.

O episódio começa com Don sentado numa sala de cinema assistindo ao clássico The Curse of the Mummy’s Tomb. Mais tarde, em casa, ele liga para a agência e pede para falar com Dawn (Teyonah Parris), e pede para ela trazer a fita da máquina de escrever e algum snack. Ela diz que Alan Silver (Johnathan McClain) ligou, e quando Don lhe pede para retornar a ligação, ela responde que está atolada de serviço e, irritado, ele desliga. Ao entrar em contato com Silver, Don descobre que Megan (Jessica Paré) não está atuando e agindo como deveria.

Na SC&P, Stan (Jay R. Ferguson) e Ginsberg (Ben Feldman) tentam consolar Peggy (Elisabeth Moss) pelo fato dela não ter sido indicada ao Clio, ainda que ela tenha trabalhado em colaboração na campanha nomeada ao cliente Platyex. Mais tarde, em reunião com Lou (Allan Havey), ela apresenta sua proposta para a campanha da colônia Chevalier, e ele fica enfurecido com os gastos com esquetes. Peggy se irrita, e ele pergunta qual o problema dela, ao que Ginsberg informa que ela está indignada com o fato de não ter sido indicada ao Clio.

Betty (January Jones) e Francine (Anne Dudek) estão almoçando num restaurante, e as duas falam sobre o novo trabalho desta última como agente de viagens. Francine conta a Betty que o trabalho é divertido e que é bom sair de casa, e quando Betty tenta defender seu estilo de dona-de-casa, Francine aponta que um dia as crianças crescem, a casa fica vazia, e nada mais resta.

Na SC&P, Harry (Rich Sommer) se reúne com Jim (Harry Hamlin), Ken (Aaron Staton) e alguns executivos da Koss. Eles lhe perguntam sobre o artigo do New York Times no qual uma firma concorrente afirma estar usando um computador para coletar informações aos clientes, e ele diz que a agência também tem, mas que o mais importante é o fato de que eles tem pessoas para analisar essas informações, desmerecendo a notícia. Após, Jim lhe pergunta sobre o computador, e Harry informa que não é importante, e lhe dá as costas.

Don decide surpreender Megan, e vai à Los Angeles. Ele leva flores, e a recepção é apaixonada.

Após o almoço com Francine, Betty chega em casa e assina uma permissão para Bobby (Mason Vale Cotton) ir a uma excursão a uma fazenda. Ela informa que irá junto com ele, e o garoto fica empolgado.

Em Los Angeles, Megan diz a Don que se sente muito só e, preocupado, ele levanta o motivo de estar ali, que é a ligação de Silver. Furiosa, ela diz que irá despedir seu agente, e no meio da discussão, ela traz à tona o fato de jamais conseguir falar com ele na agência, sendo ele que deve retornar suas ligações, sempre de um lugar silencioso, quando na SC&P há sempre muito ruído, acusando-o de estar tendo casos extraconjugais. Ele então revela que está afastado desde que ela viajou para Los Angeles e, frustrada, Megan pede que Don vá embora, completando que não quer mais que ele se preocupe com ela.

Na SC&P, Harry recebe uma ligação do Wall Street Journal, e leva a questão a Jim, que aponta o fato de que também eles deveriam divulgar que a agência tem um computador. Harry, no entanto, informa que eles não tem um, e Jim fica furioso.

De volta à NY, Don entra em contato com Dave Wooster (David James Elliott). Os dois se encontram num restaurante, e este lhe entrega um envelope com o valor da proposta para Don trabalhar em sua agência. Durante o jantar, eles são interrompidos por Emily Arnett (Emily Baldoni), que parece conhecer Don. Ela flerta com ele, e diz onde é seu quarto no hotel para que possam se encontrar.

Mais tarde, Don vai visitar Roger (John Slattery), e o confronta sobre sua situação na SC&P, informando a proposta recebida por Wooster. Os dois discutem sobre o passado e sobre a agência, e Roger finalmente lhe diz para voltar ao trabalho na segunda-feira.

Mais tarde, em seu apartamento, Don telefona para Megan e pede desculpas por ter mentido. Ela o trata friamente, porém aos prantos. Ele diz que pode visitá-la no final de semana, mas ela o descarta, e os dois desligam após ele dizer que a ama.

No acampamento, Bobby está extasiado com Betty acompanhando-o na excursão à fazenda, e se empolga quando ela interage com sua professora.

MV5BMTQzNzExNTI3Nl5BMl5BanBnXkFtZTgwOTI4ODY2MTE@._V1__SX1217_SY604_Na segunda-feira, Don está ansioso para retornar à agência. Ele nota várias pessoas desconhecidas que agora trabalham lá. Ele encontra Lou na entrada de sua antiga sala, e aponta que está de volta. Lou parece surpreso. Don encontra a secretária de Roger, e pergunta por ele, mas o mesmo ainda não chegou. Don decide sair, mas Ginsberg o encontra no corredor e o chama para a sala de criatividade. Lá, ele lhe mostra a estratégia para a campanha da colônia Chevalier. Stan diz à Peggy que Don está de volta, e ela não acredita, ao que os dois vão até lá, e o encontram. Dawn também se mostra surpresa por ele estar ali, e fica visivelmente preocupada.

Ken e Joan (Christina Hendricks) chegam do almoço e encontram Don. Ken lhe mostra empolgado a fotografia de seu filho recém-nascido, e Joan vai até a sala de Bert (Robert Morse) para informar que Don está na agência. Surpreso, ele diz que ele não deveria estar ali.

Lou vai até a sala de criatividade, e vê sua equipe reunida com Don. Ele então ordena que o grupo vá até sua sala. Roger finalmente aparece, e Don se enfurece com ele por não ter noticiado seu retorno. Roger explica que ele é o presidente da agência, e que não tem que dar satisfação.

MV5BMTQ2MTIwNDgxOV5BMl5BanBnXkFtZTgwODI4ODY2MTE@._V1__SX1217_SY604_Jim volta do almoço e também se surpreende ao ver Don, e é levado às pressas à sala de Lou, que o confronta sobre seu contrato de dois anos para assumir o lugar de Don, e que não abrirá mão de seu salário. Jim explica que irá colocar Don para fora, e Lou o alerta para chamar os seguranças.

Na fazenda, Betty e Bobby fazem um piquenique, e ela se enfurece com o fato de que ele trocou o sanduíche dela com outros garotos por um saco com doces. Ela então o obriga a comer todos os doces como castigo.

Na sala de Bert, Joan, Jim e Roger se reúnem para decidir o que fazer com Don. Jim anuncia que representa a posição de Ted (Kevin Rahm), enquanto Roger aponta que representa Pete (Vincent Kartheiser), e explica que concordou com o retorno de Don após ele aparecer em seu apartamento demonstrando remorso. Jim informa que ele foi demitido, e Roger o corrige, dizendo que ele foi apenas afastado, mas Joan esclarece que o afastamento foi um ato de misericórdia para que ele não perdesse a dignidade e procurasse outro emprego. Bert concorda que teria demitido Don na época, e Roger defende vorazmente o fato de que não podem demitir Don, uma vez que ele é sócio-fundador, e teriam que pagar uma alta soma em dinheiro para desligá-lo da agência. Ao final, Joan e Bert concordam que se tivessem demitido Don, teriam que recontratá-lo.

Em casa, Henry (Christopher Stanley) nota que Bobby não está jantando e que está visivelmente chateado. Ao falar com Betty, ela lhe diz que o dia estava perfeito até o filho arruinar tudo. Ela então lhe pergunta se ele a acha uma mãe ruim, e ele diz que não.

Na agência, Peggy pergunta a Don se ele está voltando, e ele responde que acreditava que sim, mas que agora já não tem tanta certeza. Ela então lhe diz que ele não fez falta alguma.

MV5BMTY3Mjg2OTgwM15BMl5BanBnXkFtZTgwNjI4ODY2MTE@._V1__SX1217_SY647_Dawn o chama para ir à sala de conferência para uma reunião com Bert, Jim, Roger e Joan. Bert anuncia a Don que eles o querem de volta, mas aponta algumas condições que podem acarretar na quebra de contrato, tais como: não poder ficar a sós com os clientes, ter suas estratégias submetidas aos demais sócios, não beber no escritório, e reportar-se a Lou. Ao final, ele é informado que deverá ainda assumir o escritório de Lane (Jared Harris). Sem hesitar, Don aceita, e o episódio termina.

Se os dois primeiros episódios da temporada não mostraram a que vieram, exceto pelo fato de que vimos um Don Draper como antes nunca visto (desmoralizado, ocioso e mudado no quesito de conquistas amorosas), Field Trip surge como a guinada necessária para uma nova reformulação na vida do charmoso publicitário. Mudanças pessoais e profissionais o encorajam a finalmente tomar a iniciativa para restabelecer suas metas. Não bastasse o descaso de Dawn, única capaz de lhe manter informado sobre os acontecimentos na SC&P na sua ausência, Don passa a lidar com os problemas conjugais com Megan. Impulsionado por algo mais forte, ele vai atrás de Roger para decidir seu lugar na agência que ajudou a criar, seguido de um encontro com Wooster no que parece ser uma estratégia.

A despeito das condições impostas a Don para seu retorno, é de se convir que seu inabalável talento e perspicácia para os negócios o tornarão o grande líder que um dia foi na SC&P, ainda que quase uma década já tenha se passado, e os vindouros anos setenta sejam a promessa de grandes mudanças, certamente mais arrojadas dos que as sofridas pelo personagem principal da série.

Enquanto Roger resolve suas diferenças com Don e mostra depois de muito tempo ainda ter pulso de ferro ao defendê-lo numa das mais acaloradas discussões de sócios na série, pessoas que tanto se viram favorecidas por Draper ao longo das temporadas precedentes, como Joan e Peggy, simplesmente o descartam, evidentemente em benefício próprio, já que Joan tem tudo a perder na condição de nova sócia caso a agência degringole, e Peggy ainda se ressente de seu ex-chefe pelo mal-entendido com Ted.

Evidentemente que o futuro deve reservar algo igualmente interessante para Betty, que dá as caras na sétima temporada revelando não ter sofrido qualquer evolução como personagem, já que passa agora a atormentar o filho do meio na ausência de Sally (Kiernan Shipka).

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios