Review do episódio #4.11 de The Walking Dead

TWD_411_GP_0926_0174

Em continuação ao episódio Inmates, The Walking Dead segue com Claimed.

No caminhão militar de Abraham (Michael Cudlitz), Tara (Alanna Masterson) anota com precisão o trajeto realizado. Eventualmente, o veículo pára e Abraham desce para inspecionar dois carros abandonados, ao que surgem três errantes que o atacam. Violentamente, ele os despacha, e Tara aponta que jamais viu algo parecido. Quando ele lhe devolve dizendo tê-la visto fazer o mesmo, ela responde que ele sorria, e Abraham encerra revelando ser o homem mais sortudo do mundo.

Michonne (Danai Gurira) e Carl (Chandler Riggs) comem na casa em que estão acampados, e tem um momento de descontração brevemente interrompido quando o garoto se lembra de Judith. Rick (Andrew Lincoln), que ainda está bastante debilitado, fica sozinho enquanto os dois saem em busca de suprimentos. Ele se instala num dos quartos do segundo piso e dorme.

Na tentativa de se reaproximar do garoto, Michonne menciona a existência do filho de 3 anos que perdeu durante o apocalipse zumbi. Ele se comove com sua história, e quando ela encontra uma família inteira morta num quarto, os dois decidem que é hora de voltar.

Enquanto isso, Rick acorda com um barulho de conversa no andar de baixo. Ao escutar passos nas escadas, desarmado, ele se esconde debaixo da cama, num dos momentos mais tensos do episódio. Alguém armado entra no quarto e o inspeciona rapidamente, para então se deixar na cama. Não demora muito para outro sujeito entrar no quarto. Ele tenta expulsar o primeiro da cama, mas os dois acabam brigando e um deles é morto. Apreensivo, Rick continua debaixo da cama até que o segundo homem, que agora está na cama, tenha dormido profundamente, para então se arrastar para fora e se esconder em outro cômodo. Agora, mais do que nunca, ele sabe que aquele grupo que está na casa é capaz de qualquer coisa pelo motivo mais torpe.

TWD_411_GP_0923_0252Paralelamente, Glenn (Steven Yeun) acorda na caçamba do caminhão de Abraham. Ele pergunta a Tara se eles já passaram pelo ônibus abandonado (e do qual ele era passageiro), e ela responde que sim. Quando ele lhe questiona sobre o que ela viu, e Tara lhe responde que apenas mortos, ele começa a bater no vidro da cabine do veículo para que Abraham páre, na certeza de que Maggie (Lauren Cohan) também deve estar à sua procura. Mas ele gesticula de modo a não lhe dar importância e, com um rifle, Glenn começa a quebrar o vidro. Abraham então pára o caminhão, e enquanto Glenn e Tara descem, ele se apresenta e seus dois companheiros de viagem: Rosita Espinosa (Christian Serratos) e Eugene Porter (Josh McDermitt). Mas Glenn não quer saber, e decidido faz o caminho de volta à pé na intenção de encontrar Maggie.

Abraham, no entanto, tenta impedi-lo, e explica que estão indo para Washington D.C., que Eugene é um cientista que sabe o que causou o apocalipse zumbi, e que precisa da sua ajuda. Quando Abraham lhe diz que jamais irá encontrar sua esposa, Glenn hesita e depois o espanca. Os dois começam a brigar, e Rosita e Tara tentam separá-los, enquanto vários errantes se aproximam do caminhão. Eugene pega uma metralhadora e atira para todos os lados. Abraham e Glenn páram de brigar e vão ajudá-lo, assim como Rosita e Tara. Quando todos os errantes são mortos, é tarde demais para o caminhão, que teve o tanque de combustível alvejado. O grupo de Abraham decide então seguir Glenn e Tara.

Rick, enquanto isso, entra num quarto adjacente da casa ao escutar passos que se aproximam. Ele tenta sair pelas janelas, mas estão todas cerradas. Um dos homens grita no andar de baixo informando que tem uma mulher na casa, pois encontrou uma camisa recentemente lavada, e o grupo começa a discutir quem será o primeiro a pegá-la se ela retornar. Rapidamente, Rick entra num banheiro, e surpreende um dos invasores. Os dois brigam, e ele o estrangula. Agora armado, o ex-xerife desce pela janela até o jardim, e permanece escondido nos arbustos, mas um dos homens se senta na varanda enquanto come, e ele não tem mais para onde ir.

Subitamente, Rick vê Michonne e Carl se aproximando ao longe, ao que decide atirar no sujeito, mas gritos de alguém sendo atacado pelo transformado dentro da casa chamam a atenção, e o homem corre para ajudar. Rick, por sua vez, vai apressadamente para junto de Michonne e de Carl, e os três, sem serem vistos, correm para a floresta.

Mais tarde, o trio caminha pela estrada de ferro, e veem um enorme aviso preso a um vagão acerca da existência de um santuário no qual uma comunidade de sobreviventes estaria reunida. Eles então decidem seguir na direção apontada, e o episódio acaba.

Um novo arco de episódios já começa a se desenvolver em The Walking Dead, e não demora muito para o grupo de sobreviventes do universo de Robert Kirkman descobrir o que deverá enfrentar agora e ao longo do quinto ano da série. Se Rick ainda não encontrou com Abraham, o que será boa coisa no início, falta muito pouco, isso enquanto temos ainda três outros pequenos grupos perigosamente separados e ninguém ainda faz ideia do que pode haver no tal santuário, embora sua existência pareça melhor do que viver em espaços abertos com a constante ameaça zumbi. E como se não bastassem os errantes, os humanos mercenários ainda surgem como perigo. E embora combalido, Rick mais uma vez provou ser um sobrevivente ao se desvencilhar de uma situação extremamente delicada. Fica agora a dúvida para o que está por vir, se os cinco grupos irão se reencontrar até o final da temporada, e se teremos mais baixas até lá. Por enquanto, a série segue no mesmo estilo angustiante de quando não haviam os muros do presídio para proteger os personagens. Todos estão expostos, e somente os verdadeiramente bons irão sobreviver.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios