Review do episódio #4.08 de The Walking Dead

TWD_408_GP_0730_0497

The Walking Dead encerra a primeira metade da quarta temporada com o episódio Too far gone, dando sequência aos eventos sucedidos no presídio com Internment e ao arco de episódios sobre a trajetória do Governador (David Morrissey) pós-Woodbury em Live bite e Dead weight.

No teaser, vemos o Governador na cena dos instantes finais de Internment e Dead weight. Ele observa Hershel (Scott Wilson) e Michonne (Danai Gurira), que deixaram o presídio para queimar os corpos dos transformados durante a epidemia de gripe. Em seguida, ele abate Michonne com um golpe certeiro na cabeça, e desarma Hershel.

Após, o Governador está de volta ao acampamento, e faz um discurso entusiasmado ao seu grupo de sobreviventes, noticiando-os acerca da existência do presídio e a vida segura que ela poderá lhes propiciar dentro de seus muros. Ele acrescenta que eles não terão mais que correr perigo em espaços abertos, e que poderão cultivar o próprio alimento. No entanto, ele informa que ela terá que ser tirada à força de um outro grupo com o qual afirma impossível a convivência, porquanto composto em sua maioria por ladrões e assassinos, dentre os quais, o que matou sua filha. Por fim, o Governador aponta que raptou dois dos membros do grupo e que pretende negociar, evitando assim qualquer derramamento de sangue, embore enfatize que o mesmo possa ocorrer. Sua eloquência é admirável e mais do que suficiente para que todos, à exceção de Lilly (Audrey Marie Anderson), concordem em se armar e tomar o presídio.

Antes de partir, o Governador declara seu amor à Lilly, que não está totalmente convencida de suas pretensões, e informa que a protegerá, assim como a Megan (Meyrick Murphy). Ele vai até um banco de lama onde a menina está brincando, e a abraça sob o olhar intrigado de Lilly.

Em seguida, o Governador vai até o veículo utilitário onde estão aprisionados Michonne e Hershel. Ele trata do ferimento na testa de Michonne, a contragosto desta, e traz Hershel para junto dela. Ele então lhe dá comida, e Hershel pede explicações, ao que o Governador informa que irá tomar o presídio. Michonne promete matá-lo, mas Hershel procura ser diplomático, e sugere que todos vivam juntos no presídio. Contudo, o Governador aponta ser impossível uma convivência harmoniosa entre ele e Rick (Andrew Lincoln) ou Michonne. Hershel protesta no sentido de que ele colocará em risco a vida de suas filhas, e como pai, deve entender que o atingirá também, mas o Governador o lembra que as garotas no presídio não são as suas filhas.

No presídio, Sasha (Sonequa Martin-Green) agradece Bob (Lawrence Gilliard Jr.) por tê-la ajudado a se recuperar, mas ele a faz crer não ser merecedor de qualquer agradecimento, enquanto tenta esconder uma pequena caixa com um conteúdo misterioso.

Glenn (Steven Yeun), que ainda se recupera da gripe, é cuidado por Maggie (Lauren Cohan), e ele a lembra que dentro de alguns dias farão aniversário de namoro. Os dois confidenciam memórias e trocam um beijo.

Enquanto isso, Rick conta a Daryl (Norman Reedus) o incidente com Carol (Melissa McBride). Em princípio, Daryl não admite que ele tenha tomado sozinho uma decisão como aquela, mas Rick explica que não poderia colocar o grupo todo em risco mantendo-a no presídio, bem como permitir a retaliação de um enfurecido Tyreese (Chad L. Coleman). Daryl concorda que ela é capaz de se cuidar sozinha, mas quando Rick aponta que ela não parecia arrependida, ele menciona que se parece com ela, mas ao mesmo tempo não.

Os dois então saem à procura de Tyreese para finalmente revelar a autoria das mortes de Karen (Melissa Ponzio) e David (Brandon Carroll), mas este os chama para mostrar algo mais intrigante : um rato vivissecado numa parede. Ele sugere que o mesmo psicopata que fez aquilo é o que alimentou os walkers pelas cercas, bem como matou Karen. Mas antes que Rick possa contra-argumentar e denunciar o verdadeiro responsável pelos dois assassinatos antes da epidemia, um estouro acontece do lado de fora.

Todos vão até a primeira cerca interna e veem vários veículos, bem como um tanque, o qual acertou uma das torres de vigilância. Sobre o carro blindado : o Governador. Ele grita por Rick, e informa que os dois tem que conversar. O ex-xerife, porém, olha para o seu grupo, e responde que não é mais o líder, e que as decisões devem ser tomadas por um conselho. O Governador então pergunta se Hershel e Michonne fazem parte do conselho, e alguém de seu grupo os tira de dentro de um veículo e os coloca de joelhos, amarrados, entre o tanque e a cerca. Rick insiste que não é mais a pessoa que delibera pelos interesses do grupo, mas o Governador informa que não se importa, e que quer discutir com ele, e ninguém mais.

Rick então abre a cerca, atravessa o campo e se aproxima da última cerca que o separa do Governador para ouvir sua proposta. O ex-xerife pede que ele libere imediatamente Hershel e Michonne, e que lhe dará o tempo que quiser para discutir o que quer que seja. Mas o Governador impõe-se e ordena que o grupo de Rick deixe o presídio até o pôr-do-sol, pois pretende morar ali com sua nova comunidade.

Enquanto isso, Daryl começa a armar todos no presídio, inclusive Maggie e Beth (Emily Kinney), que estão desesperadas com a situação do pai como refém do Governador.

No acampamento deixado pelo grupo do Governador, restam apenas Lilly e Megan, que continua a brincar na lama. Do alto de um utilitário, Lilly avista um walker que atravessa o rio em sua direção. Ela saca a pistola, mas antes que possa atirar o errante acaba sendo levado pela correnteza. Enquanto isso, Megan continua a fuçar na lama, e encontra uma placa que cobria um walker que começa a submergir, agarrando-a pelo braço. A menina grita histericamente, mas Lilly chega a tempo apenas para ver a filha ser mordida no braço, disparando em seguida contra a cabeça do mordedor.

De volta ao presídio, Mika (Kyla Kenedy) e outras crianças levam Judith em uma cadeirinha para o ônibus que está sendo preparado para tirar todos do presídio. Lizzie (Brighton Sharbino) intervém e diz que eles tem armas, e que devem se proteger como Carol os ensinou.

Enquanto isso, Rick informa que não irá deixar o presídio. Enfurecido, o Governador desce do tanque, pega a katana de Michonne que está num dos veículos, e pára atrás de Hershel, colocando a lâmina em seu pescoço. Rick olha para Hershel do outro lado da cerca, e propõe ao Governador que todos vivam juntos no presídio, pois há espaço de sobra. O Governador informa ser impossível a convivência entre eles, e Rick sugere que os grupos vivam em blocos separados, de modo a jamais terem contato. Ele então faz um discurso conducente ao bem geral de todos e em prol do pacifismo, e convida os integrantes do grupo do Governador a baixarem suas armas e a entrar no presídio para lá viverem com ele, sob a justificativa de que todos podem mudar.

O Governador baixa a lâmina, e Hershel se mostra extremamente comovido com a oratória de Rick e sua mudança. Contudo, o Governador levanta a katana ao ar, e após chamá-lo de mentiroso, desfere um golpe fatal no pescoço de Hershel. Beth e Maggie gritam, e Michonne, mais do que depressa, rola para o lado, enquanto Rick atira enfurecido contra o Governador. Todos os membros de cada grupo começam a disparar suas armas. O ex-xerife é baleado na perna, e consegue rastejar para atrás de um ônibus virado.

No meio do tiroteio, o Governador encontra um ensaguentado Hershel que rasteja em busca de proteção. Ele o impede de seguir adiante, e desfere vários golpes até finalmente decapitá-lo. Quando ele levanta os olhos, vê Lilly com uma desfalecida Megan nos braços. Ele vai até elas, toma a menina dos braços da mãe, e dispara um tiro contra sua cabeça. Enlouquecido, o Governador volta para o campo de batalha, e grita para Mitch (Kirk Acevedo) entrar com o tanque, e ordena que matem todos.

O tanque avança e arranca as cercas do presídio, e logo atrás o grupo do Governador começa a entrar atirando. Quando o Governador passa pelo ônibus virado, Rick pula e os dois começam a se esbofetear violentamente.

No presídio, os sobreviventes são colocados às pressas dentro do ônibus. Maggie pede a Beth para entrar, e esta recusa, mas a mais velha ordena que fique ali. Ela então corre para dentro do bloco do isolamento para resgatar Glenn, que tenta descer as escadas, e o conduz até o ônibus para então descobrir que Beth não está mais lá. Ela vai ao encalço da irmã e Glenn quer ajudar, mas ela não lhe deixa opção e, completamente combalido, ele fica no veículo.

Tyreese bate de frente com um atirador e Alicia (Juliana Harkavay), namorada de Tara (Alanna Masterson), que desistiu de fazer parte da guerra ao descobrir as verdadeiras intenções do Governador, e quando não consegue mais se proteger dos disparos, os dois são atingidos por disparos certeiros na cabeça. Tyreese então descobre que seus salvadores são Lizzie e Mika, e antes que possam se dar conta, o ônibus com boa parte dos sobreviventes parte. As crianças correm para outro lado, e ele vai atrás delas, apontando que estão indo pelo caminho oposto.

Enquanto isso, o Governador está com vantagem sob um abatido Rick, e está prestes a esganá-lo, quando Michonne atravessa a katana em seu peito. Ele cai, e enquanto Rick sai desesperado à procura de Carl (Chandler Riggs), Michonne deixa o Governador ferido em meio a uma horda de walkers que se aproxima.

Daryl está no meio do tiroteiro e de uma mutidão de errantes que entrou no presídio. Ele consegue usar um dos walkers como escudo e abate vários atiradores do grupo do Governador. Ele então coloca uma granada dentro do canhão do tanque, e Mitch sai rapidamente da escotilha, para então, do lado de fora, encontrar sua própria sorte sob a mira da besta de Daryl, que o mata com uma flecha no peito.

Rick se aproxima das dependências do presídio, e grita por Carl, mas só encontra walkers por todos os lados. Quando dois errantes se aproximam dele, Carl os abate com tiros certeiros. Os dois se abraçam, e saem à procura de Judith, para então encontrar a cadeirinha vazia e repleta de sangue. Ambos se desesperam, e Carl atira incessantemente contra um walker. Rick o abraça, e o arrasta para saírem dali o mais depressa possível. O presídio está totalmente destruído e tomado por mortos-vivos.

No campo, o Governador vê os vários walkers ao seu redor e tenta encontrar um meio de sair dali, ao que nota Lilly se aproximar dele. Ela levanta a mão com a qual segura firme uma pistola, e dispara contra sua cabeça.

Na floresta, Carl e Rick caminham para longe do presídio, e o pai diz ao filho para não olhar para trás, e o episódio acaba.

Se a quarta temporada começou de forma lenta e desvanecida, a ponto dos telespectadores até mesmo desacreditarem da série temendo reviver a estagnada e desestimulante segunda temporada, tudo pareceu definitivamente ganhar novo rumo a partir do episódio Internment, e a despeito da trajetória do Governador em Live bite e Dead weight, que até então não mostrou a que veio, podemos ter a certeza, a partir do episódio de ontem, que toda espera fez sentido.

Embora tenhamos verdadeiramente presenciado alguns momentos deveras enfastiantes ao começo da temporada, nos quais o então líder natural Rick Grimes se mostrou completamente alienado e desincumbido daquilo que melhor era capaz de fazer como a própria Carol o faz lembrar em Indifference, descobrimos que ele, de fato, após as várias baixas no terceiro ano e a trágica viuvez, acabou se perdendo em suas crenças. Contudo, aos poucos, e como sempre muito bem enfatizado por Hershel – que sai de cena com a missão cumprida -, ele finalmente reencontrou o caminho da humanidade sempre tão apregoada pelo veterinário e, em outros tempos, por Dale (Jeffrey DeMunn). Descobrimos, então, no episódio Indifference, que ele ainda é o único capaz de tomar as decisões mais polêmicas e com os resultados mais positivos para o maior número de envolvidos.

De outro turno, tivemos um arco de episódios bastante peculiar que nos mostrou o outro lado do Governador, porém, com acontecimentos tendentes ao seu declínio total como ser humano ao encontrar uma nova família e uma nova comunidade. A partir de um grande dilema entre salvar os que ama e reviver o passado, ele decidiu racionalizar o que entende como melhor para todos ao equivocado fundamento de que os bons não sobrevivem, fazendo-o chegar ao ponto de matar da pior forma possível o personagem Hershel – quando instantes antes menciona ser ele um bom homem, muito melhor do que Rick -, tornando-se finalmente o temível Governador dos quadrinhos.

A batalha pelo presídio, que não aconteceu como todos esperavam ao final da terceira temporada, mostrou-se enfim justificada e pontual. Os personagens estão redefinidos, retornaram à uma rotina, e nos dizeres de Rick, estão agora mudados, o que torna tudo ainda mais chocante e trágico.

O banho de sangue, portanto, não poderia ter sido em momento mais propício, e The Walking Dead encontrou aqui, em Too far gone, que encerra a primeira metade da temporada, não apenas a sua própria versão de Rains of Castamere, mas seu ponto de equilíbrio com a boa dramaticidade que lhe é inerente. Muito mais tenso e cruel do que qualquer outro episódio da série inspirada nos quadrinhos de Robert Kirkman, veremos agora o reflexo das baixas no vindouro desenvolvimento dos personagens na segunda metade da temporada, e como todos se reencontrarão após a derrocada do Governador.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios