Review do episódio #4.01 de The Walking Dead

the-walking-dead-season-4-rick-grimes-walkers

O inconsistente episódio 30 Days Without an Accident marca a estreia da quarta temporada de The Walking Dead, e enquanto David Morrissey não dá as caras como o temível Governador, espera-se, tal como o conhecemos nos quadrinhos, os mortos-vivos surgem como o principal perigo para o grupo de sobreviventes em meio ao universo pós-apocalíptico de Robert Kirkman.

O episódio começa mostrando Rick (Andrew Lincoln) numa manhã no presídio. Tudo está diferente agora. Há uma pequena fazenda com alimentos cultivados, e até mesmo alguns animais. Ele está preparando a terra para cultura, ao alto som vindo de seu headphone, quando encontra uma arma enterrada. Ele a pega, descarrega e a joga fora. Do lado de fora da cerca, uma horda de mortos-vivos famintos que o separa do pequeno paraíso.

Mais tarde, Carl (Chandler Riggs) se junta a ele, e os dois falam da porca que está morrendo. Do lado de fora, Karen (Melissa Ponzio) e um grupo de sobreviventes matam um a um dos errantes que se aproximam da cerca. Tyreese (Chad L. Coleman) aparece e diz a ela que foi escalado para uma saída em busca de suprimentos porque prefere matar os walkers em campo aberto. Eles trocam um beijo apaixonado. Bob Stookey (Lawrence Gilliard Jr.), um ex-médico militar também se candidata para sair.

Michonne (Danai Gurira) chega ao presídio a cavalo. Rick e Carl abrem os portões, e ela lhe dá presentes, incluindo vários quadrinhos para Carl. Rick pergunta se ela vai ficar por algum tempo, e ela responde que ainda não o encontrou, sugerindo que está à procura do Governador. Ela então se prontifica a sair com o grupo escalado para buscar suprimentos, e Hershel (Scott Wilson) se aproxima de Rick para dizer que o conselho se reuniu e quer que ele volte a andar armado, dando a entender que desde o confronto com o Governador, o ex-xerife não usa mais sua arma de fogo para suas saídas no exterior. Relutante, ele concorda.

Glenn (Steven Yeun) e Maggie (Lauren Cohan) acordam juntos, e enquanto ele se prepara para sair, pede a ela para não ir junto desta vez, supostamente preocupado com a situação dela, sem mencionar ao que se refere.

Quando o grupo liderado por Daryl (Norman Reedus) e Michonne se organiza para sair, Beth (Emily Kinney) aparece aos beijos com seu namorado Zach (Kyle Gallner), que se prepara para ir junto. Ela então se afasta, e ele pergunta se ela não vai se despedir dele, ao que ela responde que não.

Mais tarde, Rick sai para o exterior carregando sua arma, conforme prometido. Ele está recolhendo animais capturados para alimentar o grupo no presídio. De repente, uma mulher (Kerry Condon) que ele julgava uma errante se aproxima, e o chama. Ele implora por sua ajuda para levar uma carcaça de animal para seu marido, que está acampado perto e muito debilitado. Hesitante, Rick concorda. Quando ela sugere ir para o acampamento de Rick, ele diz que precisa falar com ela e o marido e fazer-lhe três perguntas.

Daryl, Michonne, Tyreese, Bob, Zach, Glenn e Sasha (Sonequa Martin-Green) chegam ao estacionamento de uma grande loja onde havia um acampamento militar, agora em ruínas, e se preparam para entrar, não sem antes descobrirem se há walkers lá dentro. Nisso, aparece o telhado do prédio repleto de errantes e um helicóptero caído bem ao centro, dando a nítida impressão de que o piso está instável.

Enquanto isso, Rick continua a caminhar na floresta com a mulher, e ela explica que voltava de uma viagem de lua-de-mel quando o mundo foi dizimado, e que desde então tem feito coisas horríveis para sobreviver com a ajuda do marido.

Após eliminar alguns errantes, o grupo de Daryl entra no mercado e começa a encher os carrinhos com suprimentos. Bob pára em frente a um estoque de bebidas, e balança a cabeça. Ele tenta passar direto, mas pega uma garrafa e esconde no casaco. No final, ele acaba colocando a garrafa de volta, mas várias garrafas caem ao chão, e a estante vira sobre ele. Calmos, todos se aproximam para ajudá-lo a sair de debaixo dos escombros. No telhado, porém, os walkers escutam o ruído e caminham até a parte do prédio onde o piso de concreto está consideravelmente enfraquecido pelo helicópero caído, e quando pedaços do teto começam a ruir, mortos-vivos começam a cair dentro do mercado, para horror de todos.

Glenn, Tyreese, Michonne e todos começam a atirar e a se defender da infestação de walkers que agora toma conta do lugar, enquanto Bob tenta infrutiferamente se soltar, ao passado que um errante começa a rastejar em sua direção. Zach é mordido na perna enquanto tenta ajudar Bob, e logo depois no pescoço. Daryl consegue soltar Bob antes que o teto todo desabe junto com o helicóptero sobre a estante, os walkers e Zach.

Rick e a mulher chegam ao acampamento, e ela rapidamente ataca o ex-xerife, o qual pretendia levar como alimento para o marido, que agora é um walker. Ele a desarma e aponta a pistola contra sua cabeça. Ela implora que a deixe se transformar como o marido, e apunhala o próprio estômago com uma faca. Enquanto morre, ela pergunta a Rick quais eram as três perguntas, e ele responde: «Quantos walkers você já matou?», «Quantas pessoas você já matou?» e «Por quê?». Ela então morre, e ele a deixa, assim como o marido, cuja cabeça está dentro de um saco.

No presídio, Carl implica com as crianças menores para que não deem nomes aos walkers, e elas se afastam dele para ir à aula de leitura. Patrick (Vincent Martella), um garoto novo e supostamente companheiro constante de Carl, também vai para a aula. Na biblioteca do presídio, Carol lê para as crianças, e Carl a observa de longe entre as estantes. Quando um adulto que estava por ali vai embora, ela pára abruptamente a leitura e arrasta uma caixa para o centro e a abre. Ela está repleta de facas, e ela começa a explicar que vai ensiná-los a usar e segurar uma faca com segurança. Ela então vê Carl, e pede a ele que não conte nada a Rick.

O episódio termina com Rick retornando da floresta para descobrir que a porca morreu, e após refletir sobre o que presenciou com a estranha mulher, compartilha o ocorrido com Hershel, especulando que não fosse por Carl e Judith seguiria o mesmo caminho; Maggie revelando a Glenn que não está grávida; Daryl noticiando Beth acerca da morte de Zach, ao que a garota recebe o comunicado de forma fria, para então lhe dizer que não chora mais; e Patrick acordando no meio da noite com uma suposta febre alta, e ao ir para o chuveiro, acaba caindo, para então morrer e se tornar morto-vivo.

A quarta temporada começou de forma lenta e exaustiva, e não fosse pelo incidente no mercado, sem qualquer grande emoção. Rick não parece mais o mesmo, supostamente traumatizado pelos eventos das temporadas precedentes, ou ao menos mais reflexivo agora que as coisas parecem tranquilas no presídio, o que é de surpreender a julgar pelo fato de que o personagem se mostrou efetivamente forte o bastante como líder no ano anterior. Espera-se que Rick passe a reagir melhor nos próximos episódios, e a julgar pelo vídeo promocional de Infected, as chances são boas.

Enquanto isso, temos um novo vislumbre de organização enquanto os errantes não aparecem no meio de todos para destruir tudo. Sem grandes ameaças externas, os sobreviventes conseguiram melhor se organizar no presídio, tornando-se mais industriais, e criando novas regras para aceitação de novos integrantes. As tarefas parecem ser bem divididas, e enquanto alguns cultivam alimentos, outros caçam e saem em busca de subsídios no exterior. Mas parece que os dias de paz estão por acabar a julgar pelos últimos instantes do episódio, e se a transformação de Patrick não for o estopim para a proliferação interna de mortos-vivos, uma suposta epidemia poderá ser o grande perigo para os sobreviventes.

Anúncios

Deixe um Comentário

Anúncios
Anúncios