Review do episódio #1.07 de Under the Dome

imperfect-circles5-710x400

Sabe quando você não gosta de fazer uma coisa, mas continua fazendo só por teimosia? Pois é. Ser telespectador de «Under the Dome» é exatamente isso. Você sabe que a série não vale a pena, que é uma tremenda perda de tempo, e mesmo assim vai lá e assiste. E pior: depois escreve um review para compartilhar o que achou. Mas como promessa é dívida, até o final da temporada vou dar minha cara à tapa.

Como os episódios predecessores, «Imperfect Circles» é mais uma prova de que a ficção científica está fadada ao fracasso total na televisão depois da era de ouro com «The Twilight Zone», e décadas depois, «The X-Files». Ou seja, os produtores podem até continuar tentando, e ainda assim vai ser difícil emplacar uma boa trama do gênero na telinha, isso que mesmo na telona já é um desastre.

Depois da confusão instaurada em Chester’s Mills em «The Endless Thirst» por conta da falta de água, a chuva dá uma trégua, e Linda (Natalie Martinez), com a ajuda de Junior (Alexander Koch), expulso de casa por Big Jim (Dean Norris) por conta do rapto de Angie (Britt Robertson), e Barbie (Mike Vogel), agora definitivamente debaixo dos caracóis dos cabelos ruivos de Julia (Rachelle Lefevre), saem em busca dos assassinos de Rose.

Nisso, Harriet, a vizinha grávida de Julia dá as caras e acaba entrando em trabalho de parto ao tocar a redoma após uma estranha crise de alucinação. Julia a resgata no meio da rua para saírem em busca da ajuda de Alice (Samantha Mathis), uma das mães de Norrie (Mackenzie Lintz).

Enquanto isso, Norrie e Joe (Colin Ford) decidem sair para descobrir mais sobre seus supostos poderes, para então encontrarem no meio de uma floresta uma pequena redoma escondida e com um estranho ovo (?) negro em seu interior. Eles tentam fazer contato com o que quer que seja aquilo, e ao tocarem ao mesmo tempo a superfície, Norrie vê a imagem de Alice na floresta, ao que decide ir ao encontro de sua mãe.

A caminho da casa de Alice, Julie e Harriet são atacadas, mas imediatamente salvas por Barbie, que as leva em segurança. O parto é complicado, e Alice ainda está fraca depois da crise de diabetes no episódio anterior.

Linda e Junior continuam em busca dos assassinos de Rose, e ao descobrir que eles também tentaram violentar Angie, Junior leva a caçada para o lado pessoal, e quando capturados, os dois reagem, para um deles morrer pelas mãos de Linda e o segundo, a despeito de se entregar, acabar sendo executado por Junior.

Paralelamente, Jim visita Ollie, que agora fornece água para a população após o trato feito no episódio precedente, e satisfeito, é surpreendido com o comentário do fazendeiro de que a reserva de propano não é mais de Jim. Ele então decide ir ao local onde estão os containers com todo o propano e é expulso por um dos capangas de Ollie.

Angie e Benny (John Elvis) enterram Rose, e de volta ao café, decidem limpar e organizar o lugar. Jim aparece e pega uma garrafa de licor, para mais tarde, em seu escritório, ser surpreendido por Ollie, que tirando vantagem do roubo do propano diz ser agora sua a vez de se aproveitar da cidade. Furioso e embriagado, Jim volta ao local dos containers para explodir o caminhão com o capanga de Ollie dentro e os galões roubados.

Na casa de Joe, Harriet dá à luz uma menina, para Alice logo em seguida desmaiar, vítima de um ataque cardíaco. Norrie chega a tempo de se despedir da mãe, que acaba falecendo.

Angie volta para casa, mas não sem antes ter mais um encontro com Junior, que pede desculpas por tudo o que fez e dizer a ela que os irmãos Dundees não irão mais incomodá-la.

Transtornada, Norrie toca a redoma e, aos prantos, pergunta o que eles querem, ao que, na floresta, o núcleo da pequena redoma encontrada horas antes por ela e Joe, emite uma luz lilás.

«Imperfect Circles» é mais um caso clássico de non sense na televisão. Senão, veja-se que mesmo depois de finalmente dormirem juntos, o clima entre Julia e Barbie ainda é tenso? Nota-se exatamente pelo olhar desconfiado da ruiva quando o sujeito sai pela porta quando a vizinha enxerida vai chegando. Mesmo que os personagens tivessem confiança plena um no outro, convenhamos que o casal de atores não tem a menor química.

Angie é aquela que deu a sorte grande. Depois de raptada pelo sociopata do filho do todo poderoso da cidade e que ainda por cima ganhou o cargo de assistente de xerife, e após escapar de uma tentativa de estupro, finalmente está livre. Mas até quando? Sabe-se que a personagem no livro de Stephen King não conseguiu sair ilesa do cativeiro de Junior, sendo morta por ele. Talvez uma mudança no roteiro para a permanência de Britt Robertson ou para transformar Junior no vigilante que Barbie deveria ser?

Norrie e Joe são definitivamente a coisa mais sem graça na série depois do rapto da menina de ouro (que felizmente acabou!). Espera-se que esses dois sofram mudanças também, porque já deu o que tinha que dar.

E a melhor coisa na série continua sendo Dean Norris como Big Jim. Ele é inicialmente apresentado como um sujeito com aparente boa intenção, mas com interesses igualmente escusos. Agora, suas pretensões parecem mais claras na série: ele não assume o poder tal como no livro, mas não quer que lhe passem a perna. Por enquanto, é ambíguo e racional, diferentemente do tipo precipitado que é descrito nas linhas de Stephen King. E isso é bom, porque imprevisibilidade é sinal de mobilidade, que é exatamente o que a série precisa para seguir em frente.

Deixe um Comentário